Circuito Fechado

CIRCUITO FECHADO

CIRCUITO FECHADO

«Circuito Fechado» é um sólido thriller político dirigido por John Crowley, um irlandês reconhecido pelas suas encenações de palco e o modo como trabalha os aspectos psicológicos dos seus personagens.

Eric Bana e Rebecca Hall desempenham o papel de dois advogados que estão envolvidos num caso de um atentado terrorista na capital britânica. Martin Rose (Eric Bana) representa a acusação, é selecionado para o caso após o suicídio do anterior advogado, Claudia Simmons-Howe (Rebecca Hall) é a advogada de defesa, e tem a sua actuação limitada segundo a Lei britânica. Rapidamente descobrem que o caso tem contornos cinzentos e a tentativa de revelarem a verdade pode ter consequências trágicas.

O enredo lida com a paranoia, o terrorismo, o sistema judicial e o clima de vigilância sobre as pessoas. O filme faz justiça ao título e integra a perspectiva das câmaras de circuito fechado na matriz visual da obra incutindo o ambiente que alguém está a ser constantemente observado.

O argumento pertence a Steven Knight (argumentista de «Promessas Perigosas» de David Cronenberg), reforça o ambiente humano à trama de conspiração que se estende além dos protagonistas. Realce também para o detalhe dos procedimentos judiciais e a entrada em locais de Londres que normalmente passam ao lado dos ecrãs. A narrativa tem uma aura de provocação e cepticismo que já vem das raízes da tradição britânica da televisão, cinema e obviamente a literatura que assenta na desconfiança dos autores e do público nas engrenagens do sistema.

Título original: Closed Circuit Realização: John Crowley Elenco: Eric Bana, Rebecca Hall, Jim Broadbent, Ciarán Hinds Duração: 96 min EUA/Reino Unido, 2013

[Texto originalmente publicado na revista Metropolis nº13, Outubro 2013]

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Artigos