Anterior
Next
Miss Julie
Filmes
Catarina Maia

MISS JULIE

Eros & Thanatos: muito antes de Freud ter celebrizado esta união improvável já o par tinha chamado a atenção de muitos outros pensadores e artistas.

Ler mais »
O Estagiário
Filmes
Jorge Pinto

O ESTAGIÁRIO

«O Estagiário» foi uma surpresa nas bilheteiras em Portugal em 2015, um sucesso inesperado que tem uma explicação lógica: uma maravilhosa realizadora encena dois actores

Ler mais »
Rio 2
Filmes
Jorge Pinto

RIO 2

O festival de cor, música e animação está de regresso com o realizador brasileiro Carlos Saldanha ao leme de uma aventura com alegria e harmonia

Ler mais »
Suspeita
Filmes
Rui Brazuna

SUSPEITA

Neste seu primeiro filme com Cary Grant, que viria a ser um dos seus actores de eleição durante quase duas décadas, Hitchcock conta-nos a história

Ler mais »
A Casa Encantada
Filmes
Metropolis

A CASA ENCANTADA

Alfred Hitchcock viria a renegar «A Casa Encantada» («Spellbound», 1945), descrevendo-o como mais “uma história de caça ao homem com um embrulho de pseudopsicanálise”. E

Ler mais »

Abril 2022 - DEPOIS DOS ÓSCARES...

Terminou a segunda temporada de prémios que decorreu em contexto totalmente atípico, com as diversas restrições impostas nas salas de cinema durante 2021 a refletirem-se na distribuição e nos resultados de cinema. O momento mais popular desta temporada foi uma cerimónia dos Óscares que ficou marcada pela bofetada mais mediatizada de sempre, um gesto de violência de Will Smith, ator premiado e banido da Academia, e pela consagração de um pequeno filme que estava nomeado em apenas 4 categorias. O triunfo de «CODA» fica para a história porque o Óscar de melhor filme foi atribuído a um ‘remake’ de «A Família Bélier», um filme originalmente francês – o que é que isso nos diz sobre a originalidade do atual cinema norte-americano?… – e premiou pela primeira vez uma produtora de ‘streaming’ – suprema ironia, foi a Apple TV + a alcançar um objetivo que a Netflix perseguiu durante anos.



Depois dos Óscares está na altura da indústria de cinema estrear e promover os seus trunfos para 2022 procurando recuperar a dinâmica perdida desde 2019 – neste número da METROPOLIS reunimos uma dezena de filmes na habitual antevisão do cartaz do ano. Independentemente da qualidade e do apelo popular dos filmes mais aguardados é expectável que seja muito difícil consolidar resultados globais extraordinários numa altura em que a Covid 19 continua a impor restrições nas salas de cinema na China, e está em vigor um boicote imposto por produtores norte-americanos, europeus e ocidentais, à distribuição de filmes na Rússia – os dois mercados de cinema emergentes deste século estão condicionados por motivos diferentes.



É uma realidade que já afeta os resultados planetários de «Morbius» e «The Batman», podendo ter um impacto semelhante na bilheteira de «Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore», as três primeiras estreias mega populares deste ano e que são comentadas e destacadas nesta edição. A fasquia mágica dos mil milhões de euros/dólares atingida recentemente por «Homem Aranha: Sem Volta a Casa» parece ser muito difícil de alcançar…



TIAGO ALVES

LER FLIPBOOK Download PDF