Anterior
Next
Amigos Improváveis
Filmes
Jorge Pinto

AMIGOS IMPROVÁVEIS

A premissa indica talvez um dramalhão de dimensões épicas mas «Amigos Improváveis» consegue fazer maravilhas pelo espectador, dá um pontapé em sentimentalismos baratos e atira-se

Ler mais »
A Rede Social
Filmes
Jorge Pinto

A REDE SOCIAL

Uma tragédia clássica na era digital, David Fincher volta a realizar um filme soberbo, conta com o poder da palavra de um dos mestres da

Ler mais »
Mad Max Estrada Furiosa
Filmes
Jorge Pinto

MAD MAX: ESTRADA FURIOSA

«Mad Max: Estrada Furiosa» não podia ser mais surpreendente, uma obra genial em jeito de fantasia punk que desagua numa grandiosa ópera visual. Perfeito na

Ler mais »
District 9
Filmes
Jorge Pinto

DISTRITO 9

«Distrito 9» é original e surpreendente com corpo de uma super produção e com a alma de um filme independente, um blockbuster intimista a lembrar

Ler mais »
Redbelt
Filmes
Jorge Pinto

REDBELT – CÓDIGO DE HONRA

«Redbelt – Código de Honra» é um dos filmes vintage de cinema de acção da colheita de 2008, um grande golpe de David Mamet. Extraordinária

Ler mais »

Abril 2022 - DEPOIS DOS ÓSCARES...

Terminou a segunda temporada de prémios que decorreu em contexto totalmente atípico, com as diversas restrições impostas nas salas de cinema durante 2021 a refletirem-se na distribuição e nos resultados de cinema. O momento mais popular desta temporada foi uma cerimónia dos Óscares que ficou marcada pela bofetada mais mediatizada de sempre, um gesto de violência de Will Smith, ator premiado e banido da Academia, e pela consagração de um pequeno filme que estava nomeado em apenas 4 categorias. O triunfo de «CODA» fica para a história porque o Óscar de melhor filme foi atribuído a um ‘remake’ de «A Família Bélier», um filme originalmente francês – o que é que isso nos diz sobre a originalidade do atual cinema norte-americano?… – e premiou pela primeira vez uma produtora de ‘streaming’ – suprema ironia, foi a Apple TV + a alcançar um objetivo que a Netflix perseguiu durante anos.



Depois dos Óscares está na altura da indústria de cinema estrear e promover os seus trunfos para 2022 procurando recuperar a dinâmica perdida desde 2019 – neste número da METROPOLIS reunimos uma dezena de filmes na habitual antevisão do cartaz do ano. Independentemente da qualidade e do apelo popular dos filmes mais aguardados é expectável que seja muito difícil consolidar resultados globais extraordinários numa altura em que a Covid 19 continua a impor restrições nas salas de cinema na China, e está em vigor um boicote imposto por produtores norte-americanos, europeus e ocidentais, à distribuição de filmes na Rússia – os dois mercados de cinema emergentes deste século estão condicionados por motivos diferentes.



É uma realidade que já afeta os resultados planetários de «Morbius» e «The Batman», podendo ter um impacto semelhante na bilheteira de «Monstros Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore», as três primeiras estreias mega populares deste ano e que são comentadas e destacadas nesta edição. A fasquia mágica dos mil milhões de euros/dólares atingida recentemente por «Homem Aranha: Sem Volta a Casa» parece ser muito difícil de alcançar…



TIAGO ALVES

LER FLIPBOOK Download PDF