DESTAQUE
Filmes
Tiago Alves

NO CORAÇÃO DA ESCURIDÃO

Paul Schrader, argumentista de filmes como «Taxi Driver» ou «Touro Enraivecido», regressou em 2017, com um filme intenso sobre o conflito de consciência de um

Ler mais »
Filmes
Metropolis

BORG vs. MCENROE

Muito mais do que um “biopic” sobre John McEnroe e Bjorn Borg, o filme de Janus Metz é um ensaio sobre “mind games” na vida

Ler mais »
Filmes
Jorge Pinto

T2 TRAINSPOTTING

Na celebração do vigésimo aniversário de uma obra que deixa boas memórias, «T2 Trainspotting» é o regresso a uma época de renascimento da cultura britânica

Ler mais »
Filmes
Metropolis

A HORA MAIS NEGRA

Filme normativo, interpretação gigante. O filme é de Joe Wright, cineasta que nos últimos anos terá perdido o gás. E é normativo porque a dada

Ler mais »
Filmes
Tiago Alves

SUBURBICON

George Clooney realiza o seu sexto filme, uma comédia negra escrita pelos irmãos Joel e Ethan Coen após o sucesso de «Sangue por Sangue». A

Ler mais »
Condor
Notícias
Metropolis

Condor: AMC Estreia Segunda Temporada

O canal AMC estreia em exclusivo segunda-feira, dia 18 de janeiro, às 22h10, a segunda temporada de «Condor», série de espionagem e conspiração internacional, inspirada

Ler mais »

OUTUBRO 2020

O regresso progressivo aos cinemas aconteceu durante os meses de verão. De forma ténue, com resultados pouco estimulantes, as salas foram retomando a sua programação com uma oferta menos atraente para os espectadores.

O primeiro grande momento deste reencontro dos espectadores com os filmes em sala aconteceu durante os festivais da rentrée – em setembro, Toronto, San Sebastian e Veneza mostraram que é possível realizar eventos de grande dimensão sem registo de surtos da Covid 19.

O Festival de Veneza foi o mais relevante e fica para a história por ter sido o primeiro a retomar a atividade presencial. Foi lá que Pedro  Almodóvar fez uma declaração que define como devemos encarar este momento. O cineasta espanhol afirmou que a ida das pessoas ao cinema funciona com um antídoto para os efeitos da reclusão que vivemos durante o confinamento imposto na primavera passada.

Retomemos esse ato social de partilha de um filme em sala num ano em que estivemos demasiado tempo fechados em casa e estabelecemos uma relação muito forte com a ficção cinematográfica através da oferta disponibilizada nos canais de ‘streaming’.

Este número da METROPOLIS dá conta do que vimos nos festivais de cinema de 4outono, identifica filmes que iremos ver nos próximos meses e recomenda algumas das séries que poderemos continuar a seguir em casa.

A nossa relação com os espectadores, os distribuidores e os programadores é
retomada, simbolicamente, nesta edição #75 que é publicada numa conjuntura de
incerteza e de enormes desafios. É também uma forma de afirmar que resistimos e prosseguimos com esta aventura de ir ao cinema.

TIAGO ALVES

LER FLIPBOOK Download PDF