Após um hiato de vários anos, John Woo, um realizador de culto e mestre do cinema de acção, regressa aos grandes ecrãs para convidar a audiência para um thriller dramático e vertiginoso em «Silent Night: Vingança Silenciosa».

Joel Kinnaman participou na imperdível primeira temporada do thriller policial «The Killing», em 2011, e desde aí a sua carreira não foi a mesma. Ele interpreta Brian, o protagonista deste filme, um pai que perde uma criança na véspera de Natal devido a uma bala perdida no confronto entre dois gangs rivais durante um tiroteio drive-by num subúrbio americano. Na perseguição dos responsáveis, Bryan acaba por ficar entre a vida e a morte. Quando recupera é um homem totalmente diferente, perdeu a voz e a vontade de viver. A sua esposa (Catalina Sandino Moreno) vê o casamento a desmoronar-se. Bryan começa então a preparar a sua vingança… Há uma fase de dor seguida pelo nascimento de um guerreiro urbano, tudo isto conduz ao inevitável desfecho com perseguições alucinantes, uma chuva de balas e combates corpo a corpo dentro de uma exímia composição cénica de John Woo que encontra aqui terreno fértil para a sua linguagem visual. O realizador expõe a raiva, a revolta e a raiva de um pai que, face à impotência da polícia perante os gangs de selvagens violentos, só descansará quando fizer justiça pelas suas próprias mãos.

O filme não tem diálogos, segue a matriz do cinema mudo onde a acção e a câmara de John Woo comunicam com o espectador, deixando-o como cúmplice da revolta, do desgosto, da saudade e da vingança por entre as reminiscências do filho em dias mais felizes.

Catalina Sandino Moreno – «Maria Cheia de Graça» (2004), «From» (2022) – tem um papel muito pequeno, mas deixa a sua marca onde interpreta o drama, a dor e a frustração sem palavras, apenas através da expressão física. Joel Kinnaman volta a ter uma grande interpretação no cinema de acção, sendo que é um actor que sempre foi muito bom em termos expressivos, mesmo sendo lacónio em muitos dos seus desempenhos. Neste caso, expressa os seus sentimentos através dos olhos, do rosto e da linguagem corporal. É de tal forma interessante e intenso este processo que na verdade nem sentimos a ausência das palavras no filme.

A fotografia de Sharon Meir vai acompanhando as diferentes incidências do filme de tons mais quentes e familiares, até aos tons mais negros no confronto de Bryan com o gang.

«Silent Night: Vingança Silenciosa» é um filme alicerçado em cima do desejo de vingança pura e dura, mas a opção por não utilizar diálogos, um raro dispositivo narrativo na actualidade, traz uma outra expressividade à acção, formando um bailado mortal com o estilo inconfundível de John Woo. Os amantes do género podem e devem venerar o regresso do mestre perante a sua última grande obra que está próxima dos seus filmes de culto: «Crime em Hong Kong» (1986), «Fervura Máxima» (1992), «A Outra Face» (1997), «Missão: Impossível 2» (2000).

Título original: Silent Night Realização: John Woo Elenco: Joel Kinnaman, Catalina Sandino Moreno, Kid Cudi Duração: 104 min. EUA/México, 2023

 

https://www.youtube.com/watch?v=HRjuBUrLeok

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.

Vais receber informação sobre
futuros passatempos.