Dan Schneider passou do anonimato para o estatuto de superestrela graças ao trabalho que desenvolveu no Nickelodeon. No entanto, depois de quase duas décadas de sucessos no canal, os segredos que vieram à tona mostraram o seu verdadeiro caráter (e de outros). O documentário já está disponível na HBO Max.

Abuso, racismo, machismo e toxicidade. Relatos como o do livro “Ainda Bem Que a Minha Mãe Morreu”, de Jennette McCurdy (antiga estrela de «iCarly» e «Sam & Cat»), têm, ao longo dos últimos anos, revelado o pior lado dos bastidores televisivos das décadas de 90 e 2000. Na série documental «Quiet On Set: The Dark Side of Kids TV», atualmente na HBO Max, são ouvidos profissionais e atores (então crianças e adolescentes), tendo como principal foco Dan Schneider e império de impunidade que ele estabeleceu no Nickeldeon.

O tema polémico atrai muita atenção, com os testemunhos na primeira pessoa a atribuírem uma carga ainda mais pesada. A explosão do movimento “me too”, que revolucionou o universo de Hollywood depois das denúncias sobre Harvey Weinstein, permitiu também o fim de outros reinados de terror. Dan Schneider criara um ambiente tóxico e de medo no Nickeldeon, usando e abusando todos a seu bel-prazer; são disso exemplo duas argumentistas que, além de receberem um salário em conjunto, eram totalmente troçadas em todas as sessões de trabalho.

Se, em perspetiva, a linguagem subliminar de algumas cenas de séries infantis e juvenis do canal já é o suficiente para chocar qualquer um, os pedófilos que puderam contactar de perto com aquelas que seriam as vítimas cometeram os seus crimes livremente e sem consequência durante vários anos. Conhecer estes casos em «Quiet On Set: The Dark Side of Kids TV» não deixa ninguém indiferente, abalando a noção que o público em geral tem dos bastidores do cinema e da TV.

A série documental, embora inevitavelmente sensacionalista, procura os relatos mais próximos da verdade, apresentando inclusivamente contraditórios. Há histórias concretas que demonstram a toxicidade presente nos estúdios do Nickeldeon, bem como a apatia das autoridades responsáveis para responder a queixas concretas. Houve profissionais que, denunciando alguns casos de assédio e discriminação, viram a sua carreia terminar sem qualquer castigo para os culpados.

Um dos tópicos mais mediáticos é o de Drake Bell, um dos “meninos queridos” de «The Amanda Show», a série que deu a conhecer Amanda Bynes, cujo caso é também um dos mais falados. No caso de Drake, o ator conta o que sofreu nas mãos de quem, à data, tinha o poder de decidir o sucesso da sua carreira. O receio de serem afastados, e com isso prejudicarem a família, levava muitas crianças e jovens a acatar tudo o que lhes era pedido sem qualquer hesitação.

«Quiet On Set: The Dark Side of Kids TV» é realizada por Mary Robertson e Emma Schwartz, envolvidas também em projetos como «Frontline» e «The New York Times Presents».

https://www.youtube.com/watch?v=LvyULepxgw4

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.

Vais receber informação sobre
futuros passatempos.