Trenquen Lauquen

TRENQUE LAUQUEN

TRENQUE LAUQUEN

A mulher é uma aventura da linguagem. Um enigma. Em «Trenque Lauquen», Laura Citarella não parece muito interessada em desvendar esse enigma, prefere antes enredar-nos em tramas soltas, circulares, que terminam invariavelmente em becos sem saída. O filme começa como tantos outros: com a busca de uma mulher desaparecida, Laura (Laura Paredes, protagonista e co-argumentista). Dois homens, o namorado, Rafa (Rafael Spregelburd), e o enamorado, Chicho (Ezequiel Pierri), procuram-na por todo o lado. Seguem pistas reais ou imaginadas. A primeira destas pistas é a obsessão com uma orquídea rara que Laura deixou por classificar. Depois vamos descobrindo outras paixões e segredos. Cartas de amor esquecidas dentro de livros antigos. Uma criatura misteriosa que habita o lago de Trenque Lauquen, a pequena cidade rural perdida no interior da Argentina que dá título ao filme. Mas Laura continua desaparecida. Vislumbramo-la apenas através de flashbacks que não sabemos sequer se correspondem a uma realidade passada ou sonhada.

Produzido pela El Pampero Cine, uma produtora argentina independente conhecida por filmes vagarosos como «La Flor» (2019), com cerca de 13 horas, o filme de Citarella parece quase uma curta-metragem. Filmado durante seis anos, a impressão que nos dá é que também o filme se perdeu e voltou a encontrar num labirinto de imagens que seduzem e confundem ao longo de mais de quatro horas, 12 capítulos e um sem número de encruzilhadas.

O foco está quase sempre nos detalhes, nos pequenos gestos do dia-a-dia. É fascinante o retrato que nos devolve a atenção demorada nesses gestos simples, como ler, andar de bicicleta, ficar sentado à espera. Há uma profundidade e uma humanidade que nos surpreende aqui e que nos faz voltar ao filme uma e outra vez, quando nada o fazia prever. Uma espécie de eterno retorno que o título do filme já fazia adivinhar – em mapudungu, idioma dos povos indígenas da Argentina e do Chile, “trenque lauquen” significa “lago redondo”. Assistir a este filme é como aceitar mergulhar sozinho em águas profundas que não podemos conhecer. Avançamos com devagar e com cuidado, enchendo o peito de ar.

Título Original: Trenque Lauquen Realização: Laura Citarella Elenco: Laura Paredes, Ezequiel Pierri, Rafael Spregelburd Duração: 262 min Argentina, 2022

[Texto publicado originalmente na Revista Metropolis nº97, Verão 2023]