Ted: A Génese da Amizade de John Bennett e um Urso

Ted: A Génese da Amizade de John Bennett e um Urso

O Sky Showtime estreou, em Portugal, a série «Ted», uma prequela do filme de sucesso, protagonizado por Mark Wahlberg. Estamos em 1993 e um urso de peluche nunca fez tantos estragos!

Dizem que não devemos voltar onde fomos felizes, mas Seth MacFarlane decidiu regressar a uma história que lhe trouxe bastante felicidade. Ted (voz de MacFarlane) lança-se no pequeno ecrã, após um filme, «Ted» (2012), e conta novas aventuras com o seu melhor amigo, então adolescente, John Bennett (Max Burkholder). Nos anos 90, com uma sociedade mais conservadora e regras familiares rígidas, a dupla de compinchas está pronta para quebrar regras, ideias preconcebidas e boas risadas.

Ted

Apesar de ser uma péssima influência para John, a verdade é que o urso de peluche Ted é mesmo o seu maior parceiro de aventuras. No entanto, tudo tem limites e Matty Bennett (Scott Grimes) consegue ser bem severo e decidido. Como tal, entre castigos, regras exigentes e mudanças, a dupla vai vivendo novas experiências e também riscos, mais ou menos “criminosos”. O núcleo central fica completo com a mãe, Susan Bennett (Alanna Ubach) e a prima Blaire Bennett (Giorgia Whigham), que também marca pela sua imprevisibilidade.

Sem surpresas nem aparato, a prequela cumpre aquilo que promete. É divertida, despreocupada e, sobretudo, tem a assinatura e o humor próprio de Seth MacFarlane, pelo que a audiência sabe ao que vai. Ao mesmo tempo, a trama retrata os anos 90 nos Estados Unidos, com a emergência de novos ideais, mas também muita crítica social, parte dela ainda atual, e storylines verdadeiramente surreais. A título de curiosidade, Penny Johnson Jerald interpreta a diretora da escola e tem um currículo à altura: está habituada a “infantilidades” a travessuras desde que “chefiou” Castle [na série com o mesmo nome].