T2 TRAINSPOTTING

T2 TRAINSPOTTING

T2 TRAINSPOTTING

É bem provável que Danny Boyle seja um daqueles cineastas que se pode considerar tanto melhor quanto as qualidades dos argumentos que trabalha. Nessa perspectiva, é inevitável que apontemos «Steve Jobs» (2015) como o seu filme mais perfeito, de tal modo havia nele uma subtileza dramática e uma inteligência de construção indissociáveis do notável script de Aaron Sorkin.

Foi, por isso, com algumas dúvidas que tomámos conhecimento do projecto de regresso ao universo de «Trainspotting» (1996), essa crónica ao mesmo tempo desencantada e plena de humor, inspirada em Irvine Welsh, e centrada em quatro amigos de Edimburgo dependentes de heroína… O menos que se pode dizer é que John Hodge, argumentista do primeiro filme voltou para este «T2 Trainspotting», inspirando-se ainda no livro de Welsh (integrando algumas referências da sua sequela, «Porno»).

A opção consistiu, antes do mais, em não ceder a qualquer nostalgia gratuita, mesmo se algumas imagens do primeiro filme são utilizadas de modo especialmente sugestivo. Acima de tudo, Boyle e os seus actores principais — Ewan McGregor, Ewen Bremner, Jonny Lee Miller e Robert Carlyle — compreendem que a passagem do tempo não deve ser atenuada nos seus efeitos e também na sua simbologia, antes fazendo parte da dinâmica da acção.

Daí o efeito de crónica realista que volta a prevalecer — afinal de contas, a tradição do realismo britânico está longe de ser um conceito meramente teórico. A crueza dos lugares, gestos e palavras é sublinhada de forma tanto mais sugestiva quanto se combina com uma estética mais ou menos surreal, devedora de algumas matrizes do universo dos telediscos.

Não admira, assim, que tal como no filme de 1996, as canções voltem a ser matéria fulcral. Blondie, The Clash, The Prodigy, Queen, Young Fathers são alguns dos grupos presentes na banda sonora. E não se trata de uma mera acumulação de hits, longe disso. A contundência dos sons rock integra-se organicamente no corpo do filme, definindo uma espécie de identidade alternativa das personagens principais — os seus sonhos e pesadelos, paraísos e infernos.

Título original: T2 Trainspotting Realização: Danny Boyle Elenco: Ewan McGregor, Ewen Bremner, Jonny Lee Miller. 117 min. Reino Unido, 2017

[Texto originalmente publicado na Revista Metropolis nº47, Maio 2017]

Share on facebook
Share on twitter
Share on telegram
Share on whatsapp
Share on email

Artigos