Stillwater

STILLWATER

STILLWATER

«Stillwater», de Tom McCarthy, é um thriller ao ralenti, com Matt Damon desprovido de glamour sob os desígnios do seu personagem: um genuíno americano numa terra estranha que luta pela inocência da sua filha. «Stillwater» é um drama e um romance a paredes meias com uma trama policial. Allison (Abigail Breslin muito letárgica) é uma jovem americana condenada pelo assassinato da sua namorada. Bill (Matt Damon) ao visitar a filha na prisão de Marselha, após esta já ter cumprido cinco anos de pena, é alertado para a possibilidade de existir alguém capaz de provar a inocência de Allison. Ao procurar uma agulha no palheiro, Bill estabelece uma amizade com Virginie (Camille Cottin), uma mãe solteira e a sua pequena filha Maya (Lilou Siauvaud). Bill torna-se uma figura paternal para Maya. Os momentos entre Matt Damon e a pequena actriz, Lilou Siauvaud, dão significado ao filme, sequências onde realmente se nota que há emoção genuína. Camille Cottin também não está mal no seu desempenho, já a tínhamos visto a fazer maravilhas na personagem Hélène em «Killing Eve». A trama policial e o desespero de Bill terá evidentemente consequências para nos recordar que há decisões que são irreversíveis e têm um preço, normalmente, a própria felicidade.

Tom McCarthy é um realizador e argumentista com uma carreira notável no cinema independente – com títulos como «A Estação» (2003), «O Visitante» (2007) e «Todos Ganhamos» (2011). Ainda tem o Oscar de Melhor Argumento por «O Caso Spotlight» (2015). Nos seus filmes há sempre uma centelha de esperança no engenho humano que nos parece estar ausente em «Stillwater». Este filme relembra-nos, por mais de uma vez, que a vida é brutal, um sentimento que se alastrou ao ritmo cinzento da história e à interpretação dos personagens.

Título original: Stillwater Realização: Tom McCarthy Elenco: Matt Damon, Camille Cottin, Abigail Breslin Duração: 139 min. EUA, 2021