Rebel

Rebel: Erin Brockovich Inspira Drama Moderno

Rebel: Erin Brockovich Inspira Drama Moderno

Katey Sagal é a estrela maior de «Rebel», a nova aposta no catálogo Star/Disney+. Apresentada como uma espécie de “spin-off” de Erin Brockovich, a série tem uma protagonista parecida, no papel, com a mulher que chegou ao cinema com a interpretação Oscarizada de Julia Roberts.

Rebel (Katey Sagal) é uma mulher determinada que, pela sua força da vontade, consegue resolver os casos mais improváveis. A incansável protagonista tenta levar justiça a quem nem sempre a encontra, ou tem meios para a procurar, e funciona como uma heroína do povo 24/7. O modelo da personagem tem a inspiração declarada de Erin Brockovich, uma técnica jurídica e ativista, que viu a sua história ser contada no filme «Erin Brockovich» (2000), ao enfrentar uma poderosa empresa.

Rebel

A energia de Rebel é tanta, a par das storylines secundárias e terciárias que desenvolve em dois dedos de conversa, pelo que não é fácil para o espectador acompanhá-la. Quando damos por ela, já está envolvida no tema macro da temporada (relacionada com uma empresa tecnológica/médica), na ajuda a uma mulher vítima de violência doméstica, a alguém com quem se cruza no hospital, e até arranja tempo para desconfiar do marido Grady (John Corbett). Ah, e organizar uma festa onde encontra os dois ex, Benji (James Lesure) e Tommy (Matthew Glave). Juntam-se ainda os três filhos, de história muito vincada e identidade própria, Cassidy (Lex Scott Davis), Ziggy (Ariela Barer) e Nate (Kevin Zegers).

Com personagens muito fortes, que reclamam o seu próprio espaço em «Rebel», além da protagonista que entra em todas as cenas com a emoção no máximo, a série alimenta-se muito da multiplicação de linhas narrativas, e ao mesmo tempo. Não só a narrativa é complexa, como aos temas exteriores se adicionam problemas do foro familiar. A opção criativa visa manter o espectador interessado e atento, mas acaba por prejudicar a consistência da trama, que fica assim mais à superfície. A desconfiança da audiência é acentuada por culpa da ABC, que cancelou «Rebel» ao fim de apenas cinco episódios.

A série atraiu muitas atenções. Não só por causa da temática e do elenco envolvido, mas também por ser uma criação original de Krista Vernoff, que já atuou como showrunner em «Anatomia de Grey» e «Station 19». No entanto, ao contrário do que seria expectável, «Rebel» não sobreviveu sequer à primeira temporada. Uma realidade bem diferente daquela que seria de esperar quando foi anunciada a inclusão da série no streaming Disney+, antes do cancelamento. Agora, é um sentimento agridoce para o público, que se pode ver desencorajado de assistir à série na sequência da decisão da ABC.

Além dos nomes já mencionados, o elenco conta com Andy Garcia, Tamala Jones (Castle), Sam Palladio, Daniella Garcia, Mo McRae, Mary McDonnell e Abigail Spencer, entre outros.