Rainha Vermelha: Dom ou Maldição?

Rainha Vermelha: Dom ou Maldição?

A mulher mais inteligente do mundo é posta à prova em «Rainha Vermelha». A série já está disponível no catálogo do Amazon Prime Video.

Há mais uma série espanhola a pedir maratona no streaming. «Rainha Vermelha», baseada no best-seller de Juan Gómez-Jurado, apresenta a história de Antonia Scott (Vicky Luengo), a pessoa mais inteligente do mundo. Com um QI bem acima de qualquer média, a mulher é uma mais-valia incrível para quem a tiver do seu lado, já que consegue desconstruir qualquer mistério. No entanto, a forma como a protagonista é apresentada à audiência nada tem de glamourosa.

Rainha Vermelha

Destruída e deprimida, Antonia pensa em várias formas de suicídio logo no arranque da trama. A introdução procura contextualizar o sofrimento dela, silencioso, mas claro e evidente quando temos acesso aos seus pensamentos. Este momento é travado por Jon Gutiérrez (Hovik Keuchkerian), que coloca a ação em movimento. Com um breve flashback para percebermos as motivações do polícia, estão posicionados todos os dados para entendermos o jogo que envolve a «Rainha Vermelha».

No passado, as suas capacidades valeram-lhe a inclusão num projeto secreto e experimental, em colaboração com a polícia. Mas aquilo que se apresentava como um dom acabou por se revelar um pesadelo, ao detonar toda a sua realidade. Puxada de novo para esse círculo, Antonia reencontra o Mentor (Alex Brendemühl) e, com isso, os altos e baixos da sua inclusão na esfera criminal. A tratar mistérios relacionados com famílias ricas e bem posicionadas socialmente, terá Antonia a capacidade de não se deixar afundar novamente?

Um drama intenso e bem escrito, «Rainha Vermelha» cria uma narrativa consistente de ação e suspense, onde a tensão é uma constante. A mente da protagonista torna-se visual, assim como os seus fantasmas e receios, o que torna tudo mais real para a audiência, que tem um acesso pouco comum à mente da personagem. Um aproveitamento coerente do material literário que serve de base à história e contribui para uma descrição mais pormenorizada do universal mental de Antonia. Até onde irá a conspiração?

Esta é uma criação de Amaya Muruzabal e conta no elenco com atores como José Ángel Egido, Andrea Trepat, Vicenta N’Dongo, Urko Olazabal, Pere Brasó, Fernando Guallar, Emma Suárez, Jonathan D. Mellor e Eduardo Noriega, entre outros.