PROFISSÃO: PERIGO

PROFISSÃO: PERIGO

«Profissão: Perigo» é um filme electrizante com uma excepcional dupla de actores e um realizador que domina o género de cinema de puro entretenimento e cheio de adrenalina.

O enredo é desenrolado no mundo do cinema num belíssimo tributo à profissão de duplo, mas também uma grande homenagem aos outros heróis sem rosto que estão por detrás das câmaras. David Leitch após o vertiginoso «Bullet Train: Comboio Bala» volta a assinar mais um poderoso blockbuster que leva tudo à frente com inteligência e diversão. Ele envolve-nos num pano de fundo que o próprio tem conhecimento de causa. Leitch foi, por exemplo, o duplo de Brad Pitt em «Fight Club». David Leitch advém do mundo dos stunts de cinema, passou pela coreografia até chegar à realização e produção de alguns dos maiores êxitos do cinema de “acção” nos últimos anos («Atomic Blonde», «Deadpool 2» e «John Wick»).

O argumento de Drew Pearce não poderia ser mais criativo ao combinar um romance genuíno e espontâneo com um intenso filme de acção aliado à originalidade dos stunts e ao humor non-stop. O filme foi criado a partir do conceito da série homónima dos anos 1980 criada por Glen A. Larson, um super produtor de televisão. A premissa desta montanha-russa é muito simples, mas a complexidade visual e narrativa é consolidada por um romance que move montanhas e um humor clássico digno de Buster Keaton que tornam «Profissão: Perigo» uma experiência delirante.

Colt (Ryan Gosling) é um duplo no topo da profissão de risco, mas um acidente numa rodagem deixa-o gravemente lesionado mas sobretudo quebrado na sua aura de “super-homem”. Pior do que isso, o seu namoro com Jody (Emily Blunt) é desfeito, uma talentosa operadora de câmara por quem estava loucamente apaixonado. Algum tempo depois, Colt recupera do acidente mas abandonou o mundo do cinema, trabalhando a estacionar carros num restaurante de tacos (o “Capitão Catatua”). Mas surge a oportunidade de (re)criar a sua própria história ao ser contratado por Gail (Hannah Waddingham está muito engraçada na sua ruindade), uma produtora manhosa e cheia de truques na manga. Colt vai ser duplo na primeira realização de Jody mas ela não sabe e dá-se (obviamente) uma colisão com sentimentos mal resolvidos quando se encontram pela primeira vez desde o acidente que os separou… Além de ser duplo nas filmagens, Colt também é incumbido por Gail na missão de descobrir a estrela do filme que desapareceu. A acção desenrola-se em Sydney, a missão de Colt é simples: encontrar o protagonista, salvar o filme e conquistar o coração de Jody.

O amor é um sentimento que suplanta todos obstáculos e cola todos os elementos do filme. Ryan Gosling e Emily Blunt são dois dos astros mais luminosos e carismáticos entre a constelação de estrelas do cinema moderno. O ecrã palpita mais forte quando os dois estão em cena, dois intérpretes atraentes e talentosos que nasceram para estes personagens. É uma dupla em ponto rebuçado.

O filme é dinâmico ao cruzar o behind the scenes da rodagem de uma superprodução (completamente estapafúrdia intitulada de “Metalstorm”) com romance e o thriller no desvendar do mistério do desaparecimento de Tom Ryder (Aaron Taylor-Johnson). As sequências de acção são impressionantes e originais, veja-se a sequência do clube noturno que é um cruzamento entre ácidos, animação digital e «John Wick». O segredo de «Profissão: Perigo» é nunca ser levado a sério e isso resulta numa grande comédia de acção.

Não podemos esquecer de mencionar a energia e o sentido de humor das escolhas musicais (escutem “Against All Odds” de Phil Collins num karaoke de Emily Blunt – hilariante). Estas malhas atingem os espectadores com uma descarga de energia e com o clássico “I Was Made For Lovin’ You” dos Kiss a assumir protagonismo ao resumir lindamente a alma deste filme.

«Profissão: Perigo» é um filme escape, um bilhete de pura diversão.


Título original: The Fall Guy Realização: David Leitch Elenco: Ryan Gosling, Emily Blunt, Aaron Taylor-Johnson, Hannah Waddingham, Winston Duke Duração: 126 min. EUA, 2024