O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder

O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder

O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder

Há mais uma saga mega popular prestes a ganhar vida renovada no streaming. «O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder» tem estreia marcada já para amanhã no Amazon Prime Video. Descubra o que a Metropolis, que teve acesso antecipado, tem a dizer sobre a nova série (sem spoilers).

Costuma dizer-se que em equipa que ganha não se mexe. Como tal, toca de recuperar uma personagem do universo de J.R.R Tolkien, Galadriel (nos filmes Cate Blanchett) – e não só –, para tentar mais uma aposta de sucesso da saga literária e cinematográfica «O Senhor dos Anéis». Antes dos eventos de todos os filmes, os originais e a trilogia «O Hobbit», «O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder» estabelece o início de um conflito, bem como o fantasma da sua não-conclusão para, recorrendo a ingredientes já estabelecidos, criar uma narrativa interessante para fãs e espectadores de primeira viagem.

O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder

Nothing is evil in the beginning“. A frase inicial lança o mote daquela que será a temática da nova série do Amazon Prime Video. Galadriel (Morfydd Clark), uma figura que virá a ser emblemática na história dos Elfos, é uma comandante amargurada pela morte do irmão. Envolvida na resistência, segue há muito tempo (alguns diriam demasiados) o encalço de Sauron, que ela acredita ter sobrevivido à guerra que a série apresenta logo de início. Apesar de o nome fazer soar logo os alarmes dos fãs da saga, a verdade é que é pouco provável que Sauron seja o vilão principal da primeira temporada. É uma caminhada, não um sprint.

Sem revelar muito sobre o que aguarda a audiência em «O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder», há personagens familiares com encontro marcado na prequela. Falamos de figuras como Elrond (Robert Aramayo) ou grupos como os Khazad-dûm, então a viver tempos de glória. Os ecos da mítica saga, como seria de esperar, estão todos lá; é uma questão de tempo e paciência para conhecer uma das histórias de origem do universo literário apresentado no grande ecrã pela primeira vez em 2001, com «O Senhor dos Anéis – A Irmandade do Anel».

Em relação a expetativas, é sempre uma questão subjetiva e que, possivelmente, vai dividir a fandom. Apesar disso, «O Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder» não inventa e é uma série bastante segura, apoiada no histórico e nos pressupostos lançados, ainda que a séculos de distância. Há um certo respeito, tanto narrativo como em termos de ação, que não causa qualquer mácula ao mundo Tolkiano.

No entanto, há também espaço para surpresas. Personagens como Halbrand (Charlie Vickers) criam um fator inesperado na realidade de Galadriel, enquanto o misterioso gigante Adar (Joseph Mawle) promete abalar a tranquilidade dos Harfoots, que já antecipam alguma tragédia nos sinais que vão recebendo. Será de esperar um novo (baseado num “velho”) fenómeno televisivo.