«O Amor e a Vida Real» sobrevive aos lugares comuns graças a um argumento bem engendrado, diálogos interessantes e um belo conjunto de actores. Destaque para a química entre Juliette Binoche (Marie) e Steve Carell (Dan). A premissa aborda um bizarro triângulo amoroso, com dois irmãos, Dan e Mitch, apaixonados sobre o mesmo vértice (Marie). Pelo meio o velhinho pano de fundo das reuniões familiares mas que sofre um salutar refresh de Peter Hedges, argumentista e realizador. Um fim-de-semana com as ocorrências passadas a serem esconjuradas, os erros do presente que devem ser emendados em prol de um novo alinhamento de Dan à procura de um futuro com amor. No meio desta efervescência amorosa estão as suas filhas que tentam sair do protecionismo excessivo do pai, os próprios pais de Dan que o tratam como uma criança e a eclética e atlética Marie que o faz perder a cabeça. Espaço ainda para subtramas respirarem com naturalidade no enredo: o namoro proibido da sua filha, a namorada de conveniência para Dan e o seu trabalho de colunista que afecta negativamente o seu comportamento. A relação da filha é implícita à sua própria relação, caso típico dos pais a aprenderem com os filhos.

Banda sonora e realização de «O Amor e a Vida Real» premeiam a história e até um Dana Cook (Mitch) a mostrar o que vale, fica a pergunta no ar: o que se passa com Steve Carell e as jornadas familiares? Após «Uma Família à Beira de Um Ataque de Nervos» Steve Carell volta espelhar todas as suas exímias qualidades. Nunca é exagerado na sua expressão humorística e está melodramático nas quantidades adequadas mas sobretudo vê-lo tal qual uma criança apaixonada a contorcer-se pelo o amor é delicioso sem tirar o mérito para a boa direcção de actores de Hedges.

Um agradável encontro romântico no seio da família que promete surpreender e animar tal qual Dan para à vida real.

Título Original: Dan in Real Life Realização: Peter Hedges Elenco: Steve Carell, Juliette Binoche, Alison Pill, Dianne Wiest, Amy Ryan, Emily Blunt Duração: 98 min. EUA, 2007

[Texto publicado originalmente no site Cinema2000, 17 de Abril 2008]

 

https://www.youtube.com/watch?v=8XageyLtu7g
Please enable JavaScript in your browser to complete this form.

Vais receber informação sobre
futuros passatempos.