Justiça para Emmett Till / Till

JUSTIÇA PARA EMMET TILL

JUSTIÇA PARA EMMET TILL

A justiça é um dos conceitos mais basilares de qualquer sociedade, que deveria ser refletido para todos, sem diferenças. Não é e nunca foi, como «Justiça para Emmett Till» tão evidencia. A obra aborda um caso real, passado na década de 1950, quando um jovem rapaz, Emmett Till, foi brutalmente assassinado, nos EUA. Segue-se uma jornada de luta pela sua mãe, Mamie Till-Mobley, que tenta que se faça justiça aos responsáveis do ataque de ódio racial.

«Justiça para Emmett Till» é um filme, inevitavelmente, doloroso, reflexo de um caso absolutamente chocante. Chinonye Chukwu revela delicadeza na realização, mostrando o que tem de ser mostrado, mas não expõe o que não é necessário expor. De certa forma, acaba por honrar a própria decisão de Mamie. A narrativa é linear, mas que vai mudando de tom com o decorrer dos acontecimentos, passando do entusiasmo ao choque e à consternação.

O palco é dado a Mamie, num belo trabalho de interpretação da protagonista, Danielle Deadwyler. O seu desempenho é um dos trunfos do filme e a atriz exibe habilidade no doseamento de emoções, equilibrando explosão com constrição, envolvendo o espectador na dor, luta e garra da sua personagem. O restante elenco também não falha, com destaque para Whoopi Goldberg, Frankie Faison e o jovem Jalyn Hall.

“Sê pequeno lá”, alerta Mamie, enquanto se despede do seu filho, prestes a partir em viagem para o Mississipi, para passar uns dias com tios e primos. As palavras são um murro no estômago e mostram a dimensão de quanto o racismo estava impregnado na época, algo que o filme passa em vários momentos, mesmo nos mais simples.

É certo que a obra poderia ter ido mais longe, prendendo-se a alguma linearidade e pouco arrojo. Contudo, o filme eleva-se pela pertinência da história contada e na forma como o faz, até porque este é um acontecimento que decorreu em meados do século passado, mas a realidade atual mostra-nos que, infelizmente, o ódio ainda continua vivo, tantos anos depois.

A igualdade não existe para todos e tal ainda parece longe de acontecer. «Justiça para Emmet Till» faz a sua parte, ao mostrar uma história ainda desconhecida para muitos e expondo o impacto devastador do racismo. Honra também a jornada de uma mulher colocada numa posição impossível, que viria a tornar-se ativista pelos direitos civis e dar um valor maior à luta pela justiça. Para que nunca mais ninguém tenha de ser pequeno para poder sobreviver.

Título original: Till Realização: Chinonye Chukwu Elenco: Danielle Deadwyler, Jalyn Hall, Frankie Faison Duração: 130 min. EUA, 2022

[Texto publicado originalmente na Revista Metropolis nº92, Abril 2023]