Já abriu a nova Casa do Cinema de Coimbra

Já abriu a nova Casa do Cinema de Coimbra

No passado dia 12 de Maio, as portas do Avenida voltaram a abrir-se para aquela que se espera ser a primeira de muitas sessões da nova Casa do Cinema de Coimbra. Depois de 12 anos de interregno, e no meio de uma conjuntura tudo menos favorável, venceu a perseverança e a vontade de devolver à cidade e à 7.ª Arte um espaço icónico seu.

O projecto partiu da iniciativa da direcção do Festival Caminhos do Cinema Português e ganha agora força com a parceria do Fila K Cineclube e do Centro de Estudos Cinematográficos (CEC) da Associação Académica de Coimbra. Em conjunto, de forma articulada mas independente, é a estas três entidades que passa a caber a programação deste espaço.

No dia da inauguração a escolha foi do CEC que acendeu a tela com o filme «Canções do Segundo Andar», do realizador sueco Roy Andersson. O público não desapontou e encheu mesmo a sala (pela metade, já se sabe…). Apesar das máscaras, o entusiasmo neste reencontro não passou despercebido. É certo que em Dezembro do ano passado o Estúdio 2 do Avenida já havia servido para acolher algumas sessões do Festival Caminhos, exibindo, por exemplo, «O Fim do Mundo», de Basil da Cunha – justo vencedor do Grande Prémio da XXVI Edição. Porém, neste momento a expectativa é outra: pelo menos até ao final de 2021, a Casa do Cinema terá uma programação regular e variada que promete ajudar a fechar uma lacuna na oferta cinematográfica da região, até aqui muito limitada pela distribuição comercial existente.

A sensibilização e formação de novos públicos é também um pilar importante deste projecto que além da atenção dedicada ao cinema de autor, ao cinema independente ou à cinematografia portuguesa, por exemplo, se volta ainda para os mais novos com a exibição de filmes para famílias no 3.º sábado de cada mês. Não faltarão pois razões para (re)visitarmos este espaço e fazermos dele a nossa Casa.