logo

Entrar
Actualizado às 10:16 PM, Dec 11, 2019

«La Vérité» com Catherine Deneuve e Juliette Binoche - crítica

No seu primeiro filme dirigido fora do Japão, o cineasta Kore-eda Hirokazu viajou para Paris onde teve o privilégio de dirigir as duas atrizes mais relevantes do cinema francês num drama repleto de tensões familiares. Catherine Deneuve e Juliette Binoche contracenam como mãe e filha com um frágil relacionamento marcado por questões mal resolvidas no passado. Deneuve interpreta uma famosa atriz francesa que publica o seu primeiro livro de memórias onde descreve episódios que reabrem feridas emocionais na sua filha que é desempenhada por Juliette Binoche. É um drama familiar que também reflete sobre questões do cinema e a forma como se representa a verdade do ponto de vista artístico e como se assume a verdade num plano mais pessoal. Kore-eda é conhecido pelo seu trabalho focado na família, incluindo o aclamado «Shoplifters – Uma Família de Pequenos Ladrões», que ganhou a Palma de Ouro no Festival de Cannes no ano passado. Deneuve interpreta uma atriz egocêntrica que se recusa a pedir desculpas pelos seus erros. É um papel que fala de muitas questões relacionadas com a vida de uma atriz de cinema e basta-lhe assumir as diversas situações. Binoche é uma argumentista de cinema, uma personagem menos colada ao seu percurso cinematográfico. As duas atrizes contracenam pela primeira vez e é uma prazer vê-las em conjunto. Esse é um dos trunfos do filme de Kore-eda que não perdeu elegância, humor e subtileza ao filmar na Europa ou numa língua estranha.

[texto publicado na revista Metropolis nº71]

Mídia

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.