«Gringa» leva para casa o prémio do público, é uma estreia em cheio da dupla de realizadoras Marny Eng e E.J. Foerster que saíram do mundo dos stunts para nos deixar encantados com a sua primeira longa-metragem. O argumento é muito feliz e com tecido narrativo, foi escrito por Patrick Hasburgh. O guião possui diálogos geniais e dois personagens desavindos que se vão reencontrar para achar o melhor que há em si numa história de pai e filha, com algumas lições pelo meio. Patrick Hasburgh foi o criador da memorável «21 Jump Street» dos anos 1980 que lançou a carreira de um “tal” Johnny Depp…

Em «Gringa», Marge (Jess Gabor) é uma pária e sente-se desconfortável com o seu corpo, a escola, os treinos de futebol e a sua auto-estima. A mãe morre num acidente de automóvel e Marge (Jess Gabor), em vez de ir viver com os avós no Arizona, decide partir sozinha para o México à procura do pai que a abandonou quando ela nasceu. O pai é um ex-futebolista talentoso que deitou tudo a perder quando conheceu o álcool. Agora é um “faz-tudo” da aldeia mexicana à beira-mar de De Los Marcos. Ele treina a equipa da paróquia de futebol feminino e vive entre a ressaca e o surf até que Marge aparece à sua porta. Numa relação que começa disfuncional, ambos vão limar arrestas e aos poucos tornam-se pai e filha – pelo meio de paixões mexicanas, o surf e o futebol. Temos uma multiplicidade de sub-tramas que preenchem o colorido deste filme. Destaque para a interpretação de Steve Zahn num papel com mais desafios do que estamos habituados nas suas interpretações. Ao seu lado encontramos a cara-metade de «Gringa», Jess Gabor tem o seu melhor cartão de visita como actriz no papel de uma adolescente de 14 anos que está claramente perdida, mas faz um esforço para encontrar o rumo e poder finalmente fluir na vida mesmo à mercê de alguns lugares-comuns que são próprios dos adolescentes: as inseguranças, o amor e a ansiedade com o seu corpo. É uma dupla que enche ao ecrã ao lado de muitos actores secundários que permitem que Zahn e Gabor brilhem ainda mais. «Gringa» é um filme que nos faz sentir que é possível encontrar o sol depois da tempestade.

Título original: Gringa Realização: Marny Eng, E.J. Foerster Elenco: Judy Greer, Steve Zahn, Roselyn Sanchez, Jorge A. Jimenez Duração: 102 min. EUA, 2023

[Texto publicado originalmente na Revista Metropolis nº107, Junho 2024]

Please enable JavaScript in your browser to complete this form.

Vais receber informação sobre
futuros passatempos.