Festival Caminhos do Cinema Português

Festival Caminhos – 7 de Novembro

Festival Caminhos – 7 de Novembro

Viagem por África e América do Sul no Festival Caminhos do Cinema Português

Tarde de cinema exibe filmes oriundos do Brasil, Argentina, Angola e Moçambique

O domingo do Festival Caminhos do Cinema Português propõe uma viagem pelo cinema sul-americano e africano. A Casa do Cinema de Coimbra exibe, de tarde, “A terra segue azul quando saio do trabalho”, do brasileiro Sérgio Silva, “Umukulu”, do angolano Nuno Barreto, e “Avô Dezanove e o Segredo do Soviético”, do moçambicano João Ribeiro.
Na secção Filmes do Mundo, é possível assistir “Otonashi”, do alemão Martin Gerigk, e “As Mil e Uma”, da argentina Clarissa Navas. À noite, é a vez da secção Outros Olhares, com a exibição de “O Ofício da Ilusão”, de Cláudia Varejão, “Timkat”, de Ico Costa, “Mulher como Árvore”, de Flávio Ferreira, Helder Faria, Alejandro Vazquez, Carmen Tortosa e Daniela Cajías, “Mudança”, de Welket Bungué, e “Diálogo de Sombras”, de Júlio Alves.

Programação de 7 de novembro (domingo)

Filmes da Lusofonia (15h00)
“A terra segue azul quando saio do trabalho”, de Sérgio Silva (Brasil)
“Umukulu”, de Nuno Barreto (Angola)
“Avó Dezanove e o Segredo do Soviético”, de João Ribeiro (Moçambique)

Filmes do Mundo (17h30)
“Otonashi”, de Martin Gerigk (Alemanha)
“As Mil e Uma”, de Clarissa Navas (Argentina)

Outros Olhares (21h45)
“O Ofício da Ilusão”, de Cláudia Varejão
“Timkat”, de Ico Costa
“Mulher como Árvore”, de Flávio Ferreira, Helder Faria, Alejandro Vazquez, Carmen Tortosa, Daniela Cajías
“Mudança”, de Welket Bungué
“Diálogo de Sombras”, de Júlio Alves