Ensurdecedor

Ensurdecedor

Joachim Trier após o impressionante «Oslo 31 de Agosto» confirma todo o potencial em «Ensurdecedor», a primeira produção rodada fora do seu país natal, a Noruega. O filme é um relato a dois tempos que está ligado pela tragédia, o amor e as indefinições da vida. A história centra-se na perspetiva de um jovem que perdeu a mãe, está distante do pai e a chegada do irmão mais velho provam que o jovem, que vive no seu mundo e nos seus dilemas, é a pessoa mais normal de uma família disfuncional. Isabelle Huppert interpreta uma personagem omnipresente no filme, uma fotógrafa de guerra que estava melhor nas zonas de conflito do que ironicamente no campo de batalha da sua casa. Através de flasbacks presenciamos a memória das ações como mãe de família e o peso que representa a sua ausência no lar desfeito que procura encontrar um novo rumo. Joachim Trier é um maestro na direção desta obra na condução visual e dramática aliada à composição musical de Ola Fløttum e a fotografia de Jakob Ihre criando um filme pouco óbvio que dispara para mil e uma direções preferindo a poesia da palavra e da imagem aos lugares comuns. «Ensurdecedor» é um drama invulgar na abordagem de temas centrais e recorrentes na vida real, as excelentes interpretações estão em sintonia com o texto e as emoções, a realização é magistral.

*«Ensurdecedor» estreia em Novembro na HBO Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes

MIDSOMMAR – O RITUAL

(…) «Midsommar» é novamente um conto sobre o luto e as diferentes estratégias de superação, iludindo um efeito de estranheza, um show de horrores invisíveis e enraizados(…)

Ler artigo »