Descarrilada

Descarrilada

Rir a bom rir: é isto que pode esperar de «Descarrilada», uma aposta bem conseguida de Judd Apatow. A história centra-se em Amy Townsend (Amy Schumer), uma jornalista independente e confiante para quem a monogamia é um mito, ideia para a qual muito contribuiu o seu pai. Amy tem fobia de relacionamentos e vai saltando de um relacionamento para o outro sem qualquer ligação emocional. Todavia, tudo poderá mudar quando tem de entrevistar o médico Aaron Cooners (Bill Hader), que tem a persistência como uma grande aliada.


O filme foi escrito por Amy Schumer e tem a sua marca notória um pouco por toda a narrativa. Os dois primeiros atos são os mais interessantes, pejados de momentos divertidos, surpreendentes e politicamente incorretos. Contudo, o tom começa a “descarrilar” para a simples comédia romântica e, aos poucos, a piada começa a diminuir.

Amy Schumer é a rainha da obra e só por ela muitos dos gags acabam, efetivamente, por funcionar. Contudo, não está sozinha, tendo um elenco seguro que enriquece o filme e que complementa na perfeição o trabalho da protagonista. Bill Hader e Vanessa Bayer, duas presenças habituais em «Saturday Night Live», estão irrepreensíveis, bem como a fantástica Tilda Swinton, que tem uma participação deliciosa. Acrescentam-se, ainda, o esforçado John Cena e o surpreendente LeBron James, que consegue mesmo roubar a cena em muitos momentos.

Apesar de aspetos menos bem conseguidos, não poderemos descartar esta tentativa de criação de uma comédia diferente. Além disso, tem uma mulher como protagonista, algo que ainda não ocorrera em filmes realizados por Apatow e que esta obra prova que pode ser um caminho profícuo a seguir no género.

«Descarrilada» é uma comédia em estado puro que acaba por deixar-se levar por outro rumo, encaixando mais na comédia romântica. A obra perde um pouco da sua essência e ousadia mas não deixará de fornecer algo que sempre se pretende de uma comédia: entretenimento e muitas gargalhadas.

*«Descarrilada» estreia em Novembro na HBO Portugal.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes