Colmeia

COLMEIA

COLMEIA

«Colmeia» é uma produção originária do Kosovo que arrecadou em 2021 os prémios do Público, Melhor Realização e do Júri na secção competitiva World Cinema Dramatic no Festival de Sundance. As aldeias de Krushe e Madhe perderam cerca de 250 homens num massacre onde as forças sérvias separaram os homens e as crianças das mulheres… os corpos foram aparecendo após a guerra em valas comuns. «Colmeia» é baseada em factos verídicos e relata a história de uma mulher empreendedora numa pequena aldeia no Kosovo que foi afetada pela guerra nos finais dos anos 1990.

«Colmeia» é um tratado de resiliência e um duro relato do luto, destruição e incerteza após uma guerra sem quartel. Mas apesar da tristeza da perda e da solidão, este drama feminista apresenta o desejo, determinação e poder de uma mulher perante a misoginia enquanto tenta sustentar e dar oportunidades à sua família e à comunidade de mulheres na mesma situação.

A heroína desta narrativa, Fahrije (Yllka Gashi), vive com os seus dois filhos e o seu sogro septuagenário paralisado numa cadeira de rodas. Ela, como as restantes viúvas da aldeia, está no limiar da pobreza face ao desaparecimento do marido. Vive de parcos subsídios e deseja trabalhar e ganhar o seu sustento. Fahrije decide então tirar a carta e vender juntamente com as outras viúvas a sua produção caseira num supermercado de Pristina, facto que causa muita consternação e mesmo retaliações contra si e a sua família por parte dos homens da aldeia.

A actriz principal, Yllka Gashi, tem um belíssimo desempenho. Yllka Gashi é a abelha rainha deste filme, uma revelação na exposição de uma dor silenciosa que carrega o peso do mundo nos seus ombros. Parece-nos motivada por uma energia invisível na representação da força motriz da mulher, mãe e companheira das suas “irmãs” viúvas.
Blerta Basholli tem um belo trabalho na estreia de uma longa, além da realização também assinou o argumento. Destaque ainda para o envolvente trabalho de som e design sonoro que transporta o espectador para as colinas do Kosovo.

A realizadora e Yllka Gashi são ambas originárias do Kosovo mas radicadas em Nova Iorque e fizeram justiça a um passado dilacerante provocado pela guerra que desagua numa história de significado universal para uma mulher livre de grilhões ancestrais que se deseja numa sociedade livre, moderna e igualitária. «Colmeia» é uma belíssima expressão de poesia e resistência que dirá muito às várias audiências espalhadas pelo mundo.

Título original: Hive Realização: Blerta Basholli Elenco: Yllka Gashi, Çun Lajçi, Aurita Agushi 84 min. Kosovo/Albânia/Macedônia do Norte, 2021