Casa do Cinema de Coimbra
programação 5ªsemana

Casa do Cinema de Coimbra
programação 5ªsemana

Esta semana na Casa do Cinema de Coimbra apresenta quatro exibições de quatro ciclos cinematográficos.

Na terça-feira, 8 de Junho às 19h00, com o ciclo “A Vida é um Jogo”, apresentado pelo Fila K Cineclube e com curadoria de Fernando Fausto de Almeida. Na sessão desta semana apresentamos “Idílio Selvagem” [foto], de Nicholas Ray, um filme norte-americano de 1952, que nos apresenta Mitchum, uma ex-vedeta de rodeos, que inicia um jovem cowboy nesta actividade. Atraído pela mulher deste, morre ao participar num último rodeo.

A 9 de Junho às 20h30, continua o ciclo “Cinema Queer e fuga ao Estereótipo” promovido pelo Centro de Estudos Cinematográficos. Nessa sessão é apresentada a longa-metragem de Lukas Dhont “Girl” (2018). Esta película apresenta-nos a história de Lara, uma menina transgénero de 15 anos, que estuda numa prestigiosa academia de dança da Bélgica. O rigor dos treinos que a preparam para ser bailarina tornam-se mais complicados assim que deseja realizar uma cirurgia de redesignação sexual.

No dia de Portugal, 10 de junho às 20h30, o Centro de Estudos Cinematográficos abre o ciclo “Caravanas de Imagens: Cinema e Propaganda Política”. Nesse ciclo articulam-se imagens de um passado recente da nossa história dando-nos a ver os acontecimentos in loco e não o relato da nossa história contemporânea. Nessa sessão é exibido “Bom Povo Português”, documentário de Rui Simões (1981) que nos apresenta Portugal entre dois momentos históricos cruciais. O PREC: entre o dia 25 de Abril de 1974 e o dia 25 de Novembro de 1975. A Revolução dos Cravos e o Primeiro Governo Provisório.

A quarta sessão da semana é apresentada pelos Caminhos do Cinema Português, concluindo o ciclo “Mimesis” em co-organização com a Universidade de Coimbra, ao apresentar, no dia 11 de Junho às 20h30, a longa-metragem “A Promessa” de António de Macedo (1972). O filme é uma adaptação da peça teatral homónima de Bernardo Santareno que nos apresenta Maria do Mar e o seu marido, o José, são jovens recém-casados que vivem numa aldeia de pescadores. A sua intimidade é no entanto perturbada por um voto de castidade que fizeram em consequência de uma tempestade que provocou o naufrágio do barco do pai do José, que consegui salvar-se, ficando aleijado de uma perna. Ambos vivem em permanente tensão, originada pela presença do Labareda, um cigano recolhido pelo casal, na sequência de uma disputa em que foi esfaqueado. Este filme foi filmado integralmente na Praia da Tocha e é uma oportunidade única de assistir a uma obra patrimonial portuguesa restaurada pelo Arquivo Nacional da Imagem em Movimento da Cinemateca Portuguesa que apoia esta exibição.

No sábado, 12 de Junho às 16h00, o ciclo mimesis apresenta uma mesa-redonda, em regime online, sobre o “Cinema e Exploração da Mimesis Dramática” convidando para dar a sua visão os atores Guilherme Pompeu (CITAC) e Isa Craveiro (O Teatrão), com moderação de António Pita. O debate poderá ser seguido livremente no Facebook dos Caminhos do Cinema Português.

A Casa do Cinema de Coimbra é um espaço de exibição colectivo que agrega três associações do setor cinematográfico da Região. A sua programação pode ser consultada em www.caminhos.info/casa e os bilhetes custam 4€ com descontos previstos para estudantes, cineclubistas, e membros de entidades parceiras.