CARMEN

CARMEN

O coreógrafo Benjamin Millepied, actor e responsável pelas coreografias de «Cisne Negro», filme durante o qual conheceu a sua mulher Natalie Portman, apresenta a sua primeira longa-metragem: «Carmen».

Inspirado na lendária ópera “Carmen”, esta adaptação moderna acompanha Carmen (Melissa Barrera), uma jovem mexicana que, ao tentar atravessar a fronteira entre o México e Estados Unidos, se depara com uma patrulha americana. Aidan (Paul Mescal), um jovem ex-fuzileiro, salva-lhe a vida, matando um dos colegas que pretende terminar com a vida de Carmen. Ligados para sempre por essa noite trágica e perseguidos desde então pelas autoridades, os dois fogem para a Cidade dos Anjos, onde se encontram com Masilda (Rossy de Palma), tia de Carmen, no Sombra Poderosa, um clube de música e dança.

Nas suas notas de intenções, Millepied assume não pretender criar apenas mais uma versão ou adaptação da ópera Carmen, mas sim conceber um projeto artístico e realmente inovador. «Carmen», o seu primeiro grande filme, é, assim, inspirado numa história de amor intensa, que não tem tempo ou espaço e que se faz acompanhar de uma incrível banda sonora e de uma cenografia pensada ao detalhe.

Benjamin Millepied não desenvolve, no entanto, um argumento robusto sem falhas. Muitas questões e mistérios ficam no ar, mas a certo ponto, os sentidos são tão despertados pelas cores, pelas roupas, pela qualidade da banda sonora e pelos momentos de dança, que apenas queremos deixar-nos ir, de forma fluída, sem pensar em mais nada. Queremos apenas ver e sentir. Existe uma mística, uns apontamentos extrassensoriais que vão aparecendo, como se o onírico se quisesse juntar ao terreno, mas não se obtêm respostas. Talvez a intenção seja mesmo essa.

Como coreógrafo e bailarino, Benjamin Millepied não deixa a música em mãos alheias e escolhe o premiado Nicholas Britell – nomeado para Óscar de Melhor Banda Sonora Original por «Moonlight», «Se esta Rua Falasse» e «Não Olhem para Cima» – para uma banda sonora marcante. Do lado dos atores, Paul Mescal mostra, mais uma vez, que já não tem provas a dar, mesmo num papel que parece simples. Para a protagonista, Carmen, o realizador queria uma atriz mexicana que soubesse cantar e Melissa Barrera correspondia ao pretendido, e embora não tivesse um curso de dança, o realizador viu-a no programa “Achas que Sabes Dançar” e imediatamente percebeu que Barrera parece ter nascido para dançar, cantar e encantar.

«Carmen» deixa várias pontas soltas no argumento, mas talvez o foco não seja mesmo esse. O convite é para o espectador se embrenhar numa dança de sentidos, embalado numa banda sonora sem arquétipos, e navegar numa viagem sem GPS. O mapa de «Carmen» é para fazer sem limite de tempo e sem querer chegar a um destino. É abrir o coração e deixar-se levar…

Título: Carmen Título original: Carmen Realização: Benjamin Millepied Elenco: Paul Mescal, Melissa Barrera, Rossy de Palma Duração: 116 min. Austrália, França, 2022

©Goalpost Pictures