BEASTIE BOYS STORY

BEASTIE BOYS STORY

A Apple TV+ apresenta um dos documentários do ano: «Beastie Boys Story». Esta é uma tremenda viagem pelas emoções e a memória, com histórias a saltarem para a tela com o mesmo impacto das melhores canções da banda norte-americana, é igualmente uma ode à amizade e ao espírito de grupo. O documentário conta-nos a história de Ad-Rock, Mike D e MCA, três amigos “weirdos” que adoravam música e muita diversão. Eles conheceram-se em teens e formaram uma banda verdadeiramente icónica. O amigo Spike Jonze realizou este documentário no Kings Theater em Brooklyn, o enquadramento é um palco e uma plateia de fãs de meia idade com os dois membros sobreviventes dos Beastie Boys, Adam Horovitz (Ad-Rock) e Michael Diamond (Mike D) a relatarem a banda sonora das suas vidas ao som das grandes malhas do trio, vídeos e imagens que valem mil palavras e uma tonelada de gargalhadas.

O arranque da banda foi fruto da amizade e o espírito do punk rock mas o som adveio da paixão pela música e o rap, a loucura e a improvisação. Ad-Rock e Mike D confessam que eram absolutamente aselhas e aprenderam através da prática. As performances de palco e a experimentação única de MCA, um fruto do acaso. No início dos anos 1980 o sentido de oportunidade e a amizade levou-os até Rick Rubin e ao (futuro super) manager Russell Simmons que estiveram por detrás do clássico “Licensed to Ill” de 1986.

O documentário evolui através de vários capítulos, o trecho sobre o período criativo de “Licensed to Ill”, a tour, o estrelato e a saturação que os consumiu produzem os momentos mais hilariantes e insólitos do filme. Mas a banda e a amizade evoluiu ao longo dos anos e os putos que ninguém levava a sério cresceram, mudaram de cidade, mais tarde regressaram às origens e pelo meio construíram uma carreira brilhante com vários hinos à mistura.


A imagem andou sempre de mãos dadas com o crescimento da música da banda, desde tenra idade que os Beastie Boys tiveram o toque de Midas na criação da sua própria imagem e os seus videoclips. O vídeo caseiro da banda “Fight for Your Right” passava cinco vezes por hora na MTV no auge de “Licensed to Ill”. Foram mais de uma dezena de videoclips e centenas de fotos concebidas pela força artística também conhecida como o estranho tio da suíça, Nathanial Hörnblowér, o alter ego de Adam Yauch. O próprio autor deste filme, Spike Jonze, realizou um clássico de três minutos, o videoclip para o êxito “Sabotage” em 1994.

O filme tem um lado mais pessoal, especialmente em três momentos, o arrependimento da saída de Kate Schellenbach (amiga de infância e um dos membros originais da banda), a facada nas costas dos “amigos” Rick Rubin e Russell Simmons e a memória de Adam Yauch (MCA) que faleceu aos 47 anos em 2012. O sentimento de memória viva de Adam Yauch tem repercussões em todo o filme e culminam com o relato sentido, na primeira pessoa, de Adam Horovitz que descreve o que viria a ser o último concerto da banda no festival de Bonnaroo. MCA era o elemento que unia o trio, um poço de criação, um verdadeiro amigo que os motivava – a banda nunca mais voltou a tocar após a sua morte. Sentimos durante toda esta narrativa a fraternidade que os dois membros da banda tinham para com o companheiro.

O filme é um pulsar de uma amizade que se transformou num organismo vivo. Sentimos a plena vibração de Nova Iorque nos anos 80 e um sentimento de nostalgia que nos parece dificilmente repetível. «Beastie Boys Story» é um retrato honesto, uma história na primeira pessoa bem regada de sentimentos vários, descrições memoráveis, devaneios e músicas que não saem do ouvido, a não perder na Apple TV+.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos recentes