As Oito Montanhas

AS OITO MONTANHAS

AS OITO MONTANHAS

A beleza da amizade é o eixo basilar de «As Oito Montanhas», uma delicada obra que mostra como o cinema italiano está em boa forma. Bruno e Pietro são amigos de infância, mas são, em tudo, diferentes. Enquanto Bruno nunca saiu da pequena aldeia onde nasceu, nos Alpes Italianos, Pietro é um menino da cidade, que passava as férias de verão na aldeia.

Ao longo do tempo, a vida vai afastando os dois, até que acabam por reencontrar-se e reforçar os laços, embora as diferenças entre ambos continuem a ser muito sentidas nestes dois amigos geniais. É, de facto, quase inevitável não lembrar a tetralogia de Elena Ferrante. Contudo, embora a essência seja próxima, as semelhanças dissipam-se nos detalhes.

A realização de «As Oito Montanhas» está a cargo de Felix Van Groeningen e Charlotte Vandermeersch, que também são responsáveis pelo argumento, uma adaptação do escritor italiano Paolo Cognetti, que se junta para assinar o guião. Van Groeningen já havia mostrado a sua capacidade para abordar histórias profundas e sensíveis, como prova o tocante «Beautiful Boy» (2018). A mesma linha é seguida aqui e a dupla assina uma obra que envolve o espectador e o embala numa viagem pela história de uma amizade, mas também de nós próprios.

Alessandro Borghi e Luca Marinelli são os protagonistas e oferecem interpretações seguras, construindo personagens complexas, aproveitando as oportunidades para demonstrar o seu potencial dramático. Destaque também para o admirável trabalho do Diretor de Fotografia, Ruben Impens, que tira todo o proveito das paisagens naturais de tirar o fôlego.

«As Oito Montanhas» tem uma narrativa e premissa aparentemente simples, mas apenas à primeira vista. Com o desenrolar da ação, a narrativa vai ficando mais intrincada nas próprias teias da vida, num retrato cheio de coração. A metáfora da montanha está sempre presente: algo difícil de conquistar, mas que vale a pena quando chegamos ao cume – tal como uma amizade verdadeira e que sobrevive a tudo, até à própria vida. Assim também é «As Oito Montanhas», uma obra sem pressa e inspiradora.

Título Original: Le otto montagne Realização: Felix van Groeningen, Charlotte Vandermeersch Elenco: Luca Marinelli, Alessandro Borghi, Lupo Barbiero Duração: 147 min. Itália, Bélgica/França/Reino Unido, 2023

[Texto publicado originalmente na Revista Metropolis nº94, Junho 2023]

* ESTREIA DIA 15 DE FEVEREIRO NA FILMIN