A FORMA DA ÁGUA

A FORMA DA ÁGUA

«A Forma da Água» é uma fábula intemporal que combina o cinema fantástico com alma e coração com uma história atenta aos tempos conturbados em que vivemos. A acção desenrola-se nos anos 1950 na América, uma época onde coexistiam de forma antagónica ódios recalcados e comportamentos primitivos com a antecâmara dos grandes saltos evolutivos da humanidade. A improvável história de amor entre uma “princesa” sem voz e um “monstro” está no centro da narrativa, dois seres marginalizados, uma empregada de limpeza sem voz e um homem-anfíbio (Doug Jones) com poderes dignos de um deus estão à mercê da intolerância do mundo que os rodeia. Num cenário de ódio e violência, o inesperado acontece quando a amizade e o amor derrubam todas as barreiras. Ela enceta uma missão para salvar a criatura da morte certa às mãos do verdadeiro monstro desta história, o coronel Richard Strickland, soberbamente interpretado por Michael Shannon. O realizador Guillermo del Toro referiu que este era o seu projecto de sonho – é seguramente um filme de sonho para os espectadores – todos os aspectos são trabalhados minuciosamente, as interpretações formam retratos para a posteridade e até o monstro é palpável e mágico ao tomar forma e reluzir no ecrã na demonstração de emoções por detrás da caraterização na performance de Doug Jones. Os cenários são ricos em detalhes e a palete de cores exterioriza os sentimentos no ecrã. A música de Desplat é também uma das componentes chave para criar a magia no ecrã. «A Forma de Água» é uma carta de amor ao cinema.

Título original: The Shape of Water Realização: Guillermo del Toro Elenco: Sally Hawkins, Octavia Spencer, Michael Shannon, Richard Jenkins, Michael Stuhlbarg. Duração: 123 min. EUA/Canadá/México, 2017