42

42

«42» relata a história verídica de Jackie Robinson, o primeiro jogador negro na Liga principal de baseball na Estados Unidos (Major League Baseball). Uma lenda não só do desporto mas também uma figura de inspiração na América. Não é necessário ser adepto do baseball para apreciar esta incrível conquista face à discriminação numa história memorável de coragem, determinação e triunfo.

A acção desenrola-se no pós-guerra (1945) com uma geração a regressar do conflito mundial, o basebol era o desporto mais popular no país. O desempenho dos jogadores era avaliado pelas estatísticas e não pela sua raça ou credo mas apesar deste mote os 400 jogadores das dezasseis equipas da MLB eram todos brancos. Jackie Robinson provou ser uma força da natureza e um dos maiores nomes da história do baseball. Anualmente é celebrado o “Jackie Robinson Day” na MLB, todos os jogares, treinadores e árbitros da Liga envergam o número 42 na celebração da estreia deste jogador a 15 de Abril de 1947, colocando o fim de 80 anos de segregação na MLB.

Os eventos iniciam-se, em 1945 no Alabama, quando Jackie Robinson (Chadwick Boseman) jogava nas ligas menores e onde os jogadores negros proliferavam nessas ligas regionais. Anos antes tinha frequentado e jogado baseball pela universidade de UCLA ao lado de jogadores brancos, o talento, a rapidez e a sua garra levaram-no até à organização dos Brooklin Dodgers. O dono da equipa, Branch Rickey (papel convincente de Harrison Ford), era um visionário com sentido de oportunidade, tinha a aspiração de trazer mais público negro ao estádio e também fazer as pazes com o seu passado de neutralidade perante a segregação. O filme divide-se entre as atribulações de Branch e os Dodgers e a vida pessoal e desportiva de Jackie Robinson com a sua esposa (Nicole Beharie) nos recorrentes desafios face ao racismo abusivo, incluindo membros da sua equipa, adversários e o público nas bancadas. Jackie Robinson teve coragem para não ripostar preferindo responder com talento enfrentando o medo e os preconceitos instituídos.

A realização pertenceu a Brian Helgeland que captura o impacto e a importância de Jackie Robinson para as gerações vindouras numa narrativa empolgante com dois protagonistas no topo do seu jogo – Chadwick Boseman e Harrison Ford. Os estádios foram recriados digitalmente mas na recriação de alguns momentos existem algumas incorreções históricas sobretudo relacionadas com os jogos, um sacrifício discutível em prol do drama.

Título original: 42 Realização: Brian Helgeland Elenco: Chadwick Boseman, T.R. Knight, Harrison Ford. 128 min. EUA, 2013

Ma Rainey: A Mãe do Blues», o derradeiro filme de Chadwick Boseman (falecido a 28 de Agosto de 2020), está em exibição na Netlix.