logo

Entrar
Actualizado às 12:37 PM, Feb 14, 2020

The Loudest Voice

Roger Ailes (um Russell Crowe irreconhecível) volta a estar nas bocas do mundo e, uma vez mais, não é pelos melhores motivos. O Showtime lançou uma minissérie de sete episódios sobre o conservador por detrás do lançamento da FOX News, que aborda o mesmo universo factual de «Bombshell» (2019), filme com estreia agendada para dezembro, que também foca o polémico histórico de assédio sexual do homem-forte da TV.

“Conservador, paranoico e gordo”, é assim que Ailes se descreve em voz off, na abertura de uma narrativa que atravessa várias décadas para construir a imagem do mega-produtor, que faleceu em 2017. O seu pensamento é fraturante em relação ao dos tempos em que vive, então 1995: quer dar às pessoas o que elas querem, mas tem consciência de que elas nem sempre sabem o que isso é. Abomina os vícios da indústria e, de saída para um novo canal 24h de notícias, o FOX News, procura desde cedo impor o que defende. De personalidade questionável, não tem problemas em destratar os outros, nomeadamente mulheres, e em abusar da posição que tem.

Não quer um canal para todos. Quer um meio elitista, claramente ligado aos ideais conservadores, para dar resposta a um público que não se sente representado nos media de então. Atendendo à sua quantidade, são um trunfo mais do que suficiente para colocar o canal à frente das audiências e influenciar a opinião pública.

A série, que estreou dia 11 na HBO Portugal, divide a sua ação em anos para "juntar" o homem. Do nascimento do canal de notícias 24 horas da FOX à tragédia de 2001, os dois primeiros episódios da série fortalecem o entendimento do super-produtor. Ailes diz logo ao que vem: quer que a FOX News seja "the loudest voice", a voz mais ativa na construção da opinião pública. E a reviravolta acontece em 2001, no rescaldo do trágico 11 de setembro, com o produtor e o canal a assumirem um papel muito forte na aprovação do conflito com o Iraque, pró-administração Bush. Um gesto vendido como patriótico, mas altamente duvidoso do ponto de vista moral e ético. Uma série absolutamente a não perder, a lembrar a brilhante «The Newsroom».

No elenco, contam-se outros nomes de luxo como Seth MacFarlane, Naomi Watts e Sienna Miller.

Mídia

Mais nesta categoria: « The Deuce Unbelievable »

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.