logo

Entrar
Actualizado às 11:21 PM, Dec 4, 2019

Netflix - Escolhas Metropolis – Semana de 06 de Fev.

  • Escrito por Tatiana Henriques
  • Publicado em TV
  • 0 Comentários
Destaque Netflix - Escolhas Metropolis – Semana de 06 de Fev.

No mês dos Óscares, são muitas as novidades na Netflix, entre séries e filmes aclamadas, deambulando ora pelos retratos históricos ou muito atuais, ora pela comédia ou drama. Neste conjunto de sugestões METROPOLIS, pode também preparar-se para os mais importantes prémios do Cinema vendo três produções originais que estão nomeadas.

 oj

Novidades

THE PEOPLE V. O.J. SIMPSON: AMERICAN CRIME STORY

É uma das séries mais faladas dos últimos anos e a primeira temporada está agora disponível na Netflix Portugal. Criada por Scott Alexander e Larry Karaszewski, a produção versa sobre crimes marcantes da História, sendo que a primeira temporada tem como foco o julgamento de O. J. Simpson, baseando-se no livro “The Run of His Life: The People v. O. J. Simpson”, de Jeffrey Toobin. Entretanto, estão já confirmadas mais duas temporadas, uma centrada nos acontecimentos após o Furacão Katrina e outra sobre o assassinato do estilista Gianni Versace.
O elenco da série foi um dos aspetos mais elogiados pelos fãs, com atores como John Travolta, Cuba Gooding Jr., Sterling K. Brow, David Schwimmer e Sarah Paulson, que venceu o Globo de Ouro de Melhor Atriz em Minissérie. «The People v. O.J. Simpson: American Crime Story» venceu ainda o Globo de Ouro de Melhor Minissérie, num total de 5 nomeações, um sucesso que também se verificou nos Emmys, onde a produção arrecadou 9 galardões.

IMPERIAL DREAMS
Antes de saltar para a ribalta internacional ao tornar-se Finn, um dos protagonistas de «Star Wars: O Despertar da Força» (2015), o britânico John Boyega interpretou outros personagens que chamou a atenção da crítica. É o caso de «Imperial Dreams», realizado por Malik Vitthal, em que o ator interpreta um jovem saído da prisão que tenta abandonar a sua anterior vida de gangster enquanto procura proteger o seu filho.
«Imperial Dreams» estreou no Festival de Cinema de Sundance e teve uma boa receção por parte da crítica, sobretudo a performance de Boyega. A obra venceu o Prémio do Público entregue ao realizador.

DJANGO LIBERTADO
Quentin Tarantino é um mestre do Cinema e as suas obras deixam sempre uma marca indelével. «Django Libertado» é um drama em forma de western que conta a história de Django, um antigo escravo que tenta, a todo o custo, salvar a sua mulher de um homem muito poderoso e sem escrúpulos. A obra tem a assinatura de Tarantino em todo o lado: cenas gráficas, banda-sonora inspirada e acertada, sarcasmo quanto baste.
Além de Tarantino, que assume realização e argumento, o filme conta também com um elenco de luxo: Jamie Foxx, Christoph Waltz, Leonardo DiCaprio, Samuel L. Jackson e Kerry Washington são alguns dos nomes. «Django Libertado» foi nomeado para 5 Óscares, incluindo na categoria de Melhor Filme, tendo vencido 2 galardões: Melhor Argumento Original e Melhor Ator Secundário para Christoph Waltz.

 downton

Maratona da semana

DOWNTON ABBEY
A produção britânica de época «Downton Abbey» reuniu fãs em todo o mundo e foi aclamada pela crítica, numa série que se centra na vida da abastada família Crawley e dos seus criados, explorando-se o choque das diferenças de um sistema de classes já prestes a encontrar a extinção, no início do século XX.
Criada por Julian Fellowes, vencedor do Óscar de Melhor Argumento Original por «Gosford Park» (2001), a série alavancou a carreira de Michelle Dockery, Dan Stevens, Jessica Brown Findlay e Lily James, além de contar com a presença de luxo de uma atriz veterana muito carismática, Maggie Smith. Foram muitos os prémios que «Downton Abbey» recebeu ao longo das suas seis temporadas, num total de 3 Globos de Ouro, 15 Emmys e 3 BAFTAs.

Agora na Netflix

orange

ORANGE IS THE NEW BLACK
Nesta irreverente e provocadora série original Netflix, ficamos a conhecer a história de uma nova-iorquina privilegiada que vai para a prisão por um crime cometido no passado. Entre as dificuldades da nova situação, a protagonista luta por se encontrar a si própria. A série é baseada no livro “Orange Is the New Black: My Year in a Women's Prison”, escrito por Piper Kerman em 2010.
«Orange is the New Black» deu a conhecer o trabalho de atrizes como Taylor Schiling e Uzo Aduba, numa série que conta com 6 nomeações para os Globos de Ouro e 4 Emmys. Poderá ver, na Netflix Portugal, as quatro temporadas já exibidas, sendo que estão confirmadas a produção de mais três temporadas.

EASY
Esta série antológica foca-se na vida de alguns habitantes de Chicago através das suas aventuras no amor, sexo, tecnologia e cultura. A produção original Netflix é criada e realizada por Joe Swanberg («Companheiros de Copos», 2013) e conta com um elenco sonante, com nomes como Orlando Bloom, Gugu Mbatha-Raw, Dave Franco, Jake Johnson e Malin Åkerman. Momentos divertidos e caricatos são alguns dos elementos que poderá encontrar em «Easy».

 DB trainspotting

TRAINSPOTTING
No mês em que a sequela «T2: Trainspotting» chega às salas portuguesas, sugerimos «Trainspotting», o filme de culto lançado em 1996. Realizado por Danny Boyle, a obra foca-se em viciados de heroína que vivem em Edimburgo, na Escócia, com histórias narradas a partir do ponto de vista de um dos membros do grupo, Renton (Ewan McGregor), rodeado pelos amigos Spud (Ewen Bremner), Sick Boy (Jonny Lee Miller), Begbie (Robert Carlyle) e Tommy (Kevin McKidd).
Envolto em alguma polémica, o filme baseia-se no romance homónimo de Irvine Welsh, que também participou na obra enquanto ator. As carreiras de Danny Boyle e Ewan McGregor ganharam mais relevo após «Trainspotting», que foi nomeado para o Óscar de Melhor Argumento Adaptado.

viola davis


Figura da Semana: Viola Davis
A atriz norte-americana Viola Davis regressa às salas portuguesas em fevereiro com «Vedações», papel que já lhe garantiu a nomeação para o Óscar de Melhor Atriz Secundária, numa categoria em que é a favorita para vencer o galardão. Mesmo que não ganhe, Davis já conseguiu fazer História, sendo a primeira atriz negra a ser indicada por três vezes para um Óscar. Intensidade dramática e uma presença magnetizante em cena fazem de Viola Davis uma das mais vigorosas atrizes na atualidade.

 how to

COMO DEFENDER UM ASSASSINO
Numa série recheada de twists e momentos impactantes, Viola Davis interpreta Annalise Keating, uma advogada que segue meios muito próprios para conseguir o que quer, uma personagem desafiante que Davis aproveitou da melhor forma para mostrar o seu potencial dramático. Annalise é a mentora de cinco jovens alunos de Direito, que acabam por se ver envolvidos num assassinato.
A série tem Shonda Rhimes como produtora-executiva e conta no elenco com nomes como Alfred Enoch, Aja Naomi King, Karla Souza, Liza Weil e Billy Brown. Graças à sua interpretação, Viola Davis tornou-se a primeira afro-americana a vencer um Emmy na categoria de Melhor Atriz em Série de Drama.

DÚVIDA
«Dúvida» baseia-se na peça homónima de John Patrick Shanley, que também realiza o filme, um drama poderoso, passado na década de 1960, que instala a dúvida sobre um padre católico e a sua relação com um jovem, o primeiro aluno negro a ser aceite na escola St. Nicholas, no Bronx. Philip Seymour Hoffman, Meryl Strepp, Amy Adams e Viola Davis são os principais atores e todos conseguiram uma nomeação para o Óscar, além de Shanley ter também sido indicado na categoria de Melhor Argumento Adaptado. Esta é uma das mais marcantes performances de Viola Davis, que interpreta a mãe do jovem rapaz à volta do qual a narrativa gira.

Especial Óscares
A 89.ª edição dos Óscares realiza-se a 26 de fevereiro e tem apresentação de Jimmy Kimmel. A Netflix tem três filmes originais na corrida e estão todos disponíveis no serviço de streaming.

A 13ª EMENDA
Este documentário assinado por Ava DuVernay («Selma: A Marcha da Liberdade», 2014) aborda a emenda à Constituição dos Estados Unidos da América que refere que “não haverá, nos Estados Unidos ou em qualquer lugar sujeito a sua jurisdição, nem escravidão, nem trabalhos forçados, salvo como punição de um crime pelo qual o réu tenha sido devidamente condenado”. «A 13ª Emenda» é uma obra provocadora que convoca para o debate académicos, ativistas e políticos, que discutem o sistema prisional no país e a criminalização dos afro-americanos.

EXTREMIS
A curta-metragem documental «Extremis» foca-se nas emoções que se vivem na Unidade de Cuidados Intensivos de um hospital, envolvendo decisões de vida ou de morte para médicos, pacientes e famílias. O retrato é assinado por Dan Krauss, nomeado pela segunda vez para um Óscar, após também ter sido indicado por outra curta-metragem documental, «The Life of Kevin Carter» (2004).

OS CAPACETES BRANCOS
Na mesma categoria, encontramos «Os Capacetes Brancos», que aborda o trabalho das forças humanitárias que atuam na Síria, um país que está em guerra civil desde 2011. A obra acompanha um grupo de socorristas que arriscam a vida para resgatar vítimas dos destroços provocados pelos bombardeamentos diários na região. Orlando von Einsiedel realiza a obra, competindo pela segunda vez a um galardão, após ter sido nomeado na categoria de Melhor Documentário pelo elogiado «Virunga» (2014).

Modificado emdomingo, 05 fevereiro 2017 23:18

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.