logo

Entrar
Actualizado às 11:54 AM, Oct 8, 2019

Netflix - Escolhas Metropolis

Destaque DIRK GENTLY'S HOLISTIC DETECTIVE AGENCY Bettina Strauss/BBCA DIRK GENTLY'S HOLISTIC DETECTIVE AGENCY

Detetive, rapper ou cozinheiro/a? Nesta viagem pelo catálogo da Netflix Portugal, pode vestir a pele que quiser. Entre novidades e sugestões, acessíveis à distância de um “play”, a oferta é variada e traz do melhor que a televisão e o cinema têm para oferecer. Ligue-se à “corrente” e acompanhe a Metropolis nesta maratona!

Novidades

DIRK GENTLY'S HOLISTIC DETECTIVE AGENCY
Diz-se que a vida é uma obra inacabada e, no caso de Douglas Adams, essa expressão ganhou contornos cruelmente literais. Quando faleceu, em 2001, o autor britânico encontrava-se a escrever o terceiro livro de aventuras de Dirk Gently, personagem que, assim, nunca chegaria a conhecer o seu final. Tal não impediu, contudo, que o inusitado detetive continuasse bem vivo na cultura popular e em diferentes formatos, da banda-desenhada à rádio, passando pela televisão. É o caso da nova série da BBC America, «Dirk Gently's Holistic Detective Agency», que estará disponível na Netflix Portugal a partir de domingo, 11.
Quase 30 anos depois da criação de Gently, cabe ao talentoso Samuel Barnett («Penny Dreadful») a difícil missão de interpretar o detetive e, por conseguinte, de enfrentar as expetativas de quem já conhece a personagem de outras andanças. Dirk pode até ter casos bicudos – e sobrenaturais – para resolver, mas o seu quotidiano é sempre regado com uma boa dose de humor. A companhia, de certa forma a contragosto, é o cético Todd Brotzman, interpretado por Elijah Wood, que regressa assim à televisão depois de «Wilfred», terminada em 2014. «Dirk Gently's Holistic Detective Agency» já foi renovada e terá 10 novos episódios em 2017.

 

hip hop

HIP HOP EVOLUTION
Anteriormente só disponível no Canadá, primeiro no Festival “Toronto’s Hot Docs” e depois na HBO, «Hip Hop Evolution» chegou finalmente a Portugal pela mão da Netflix. Composta por quatro episódios, a série documental recupera as origens do hip hop, nos bairros do Bronx e Harlem, nos anos 70, e envolve-o numa viagem até à badalada década de 90. De música experimental a fenómeno global, o hip hop é explicado por alguns dos artistas que melhor o conhecem (e dão a conhecer), como Ice Cube, Kurtis Blow, Ice-T ou Grandmaster Flash.

CINQUENTA SOMBRAS DE GREY
Goste-se ou não, o primeiro filme inspirado pela obra de E.L. James foi um sucesso a nível mundial. Enquanto a sequela, «Fifty Shades Darker», não chega aos cinemas, poderá assistir ao primeiro “take” do romance de Anastasia Steele (Dakota Johnson) e Christian Grey (Jamie Dornan) no serviço de streaming Netflix.

 GilmoreGirls MOVIE NIGHT US Pre

Maratona da Semana

GILMORE GIRLS: A YEAR IN THE LIFE
Nove anos depois do final de «Gilmore Girls», a Netflix recuperou o universo de Stars Hollow e deu continuidade às aventuras de Lorelai (Lauren Graham), Rory (Alexis Bledel) e companhia. Mais adultas – mas não necessariamente mais maduras –, as personagens encontram-nos numa fase diferente das suas vidas: Rory, que na series final aceitou uma oferta para seguir a campanha de Barack Obama, então ainda nas primárias, é agora uma jornalista com créditos firmados e que viaja muito; Lorelai vive com Luke (Scott Patterson), mas está sem Sookie (Melissa McCarthy), que tirou férias e nunca mais apareceu no hotel. Durante quatro episódios, que retratam cada uma das estações de um ano, são muitos os velhos “amigos” que têm encontro marcado com os espectadores.

Agora na Netflix

Chefs Table

CHEF'S TABLE
A receita de um prato começa na mente de um chef. Como tal, e numa altura em que a oferta de programas de televisão sobre comida é variada, a série documental «Chef's Table», que conta ainda com o spin-off «Chef's Table: França», é certamente uma lufada de ar fresco. Em cada episódio, um chef conceituado revela segredos e o que acontece em algumas das cozinhas mais bem-sucedidas. Massimo Bottura, Niki Nakayama e Ben Shewry são alguns dos génios por detrás dos tachos – e que estão a revolucionar a gastronomia gourmet um pouco por todo o mundo.

the good wife

THE GOOD WIFE
Já com saudades de «The Good Wife», a série protagonizada por Julianna Margulies que se despediu em maio depois de sete temporadas? Ou nunca viu e era capaz de fazer uma maratona? A Netflix Portugal tem disponíveis todas as temporadas no seu catálogo. Conheça ou recorde a história de Alicia Florrick (Julianna Margulies), uma advogada que tem de regressar ao ativo depois de o marido, procurador-geral, ser preso por corrupção num caso que também envolveu infidelidade. Com um argumento bem escrito e um elenco de luxo, «The Good Wife» é uma surpresa constante que joga com a maior inevitabilidade de todas: a própria vida. Entretanto, já se encontra em filmagens «The Good Fight», o spin-off encabeçado por Diane Lockhart (Christine Baranski).

A QUEDA DE WALL STREET (THE BIG SHORT)
Uma verdadeira experiência cinematográfica, «A Queda de Wall Street» explora os sentidos do espectador e recupera a memória recente de Wall Street e da crise económica desencadeada na década passada. Pela voz da personagem de Ryan Gosling, que está longe de despertar a nossa empatia (ou de o querer), os fantasmas de uma tragédia anunciada – mas ainda assim antecipada – reemergem pela lente do realizador Adam McKay («Filhos e Enteados» e «Que se Lixem as Notícias») e inquietam a audiência. À boleia de um elenco de estrelas, onde se encontram nomes como Christian Bale ou Steve Carell, bem como algumas participações inesperadas (o chef Anthony Bourdain, por exemplo), o filme cria uma linguagem simples para recuperar um tema complexo e, de forma criativa, relançar a discussão e a crítica aos gigantes da bolsa norte-americana, aparentemente intocáveis.

cold in july affiche cadre

FRIO EM JULHO (COLD IN JULY)
Ainda que Michael C. Hall seja uma presença sempre agradável no pequeno ou grande ecrã, o ator participou apenas em três filmes desde o final de «Dexter». «Frio em Julho», disponível na Netflix, retrata a história de um pai protetor que muda completamente a sua vida após conhecer um antigo criminoso. Mais do que um confronto “quente”, o filme ilustra um conflito complexo onde, qual guerra fria, os personagens também têm de lidar com a forma como estão a ser afetados individualmente.


Felicity Jones 2

Figura da Semana: Felicity Jones
Tem encontro marcado com Felicity Jones no próximo filme de Star Wars? Antes disso, poderá conhecer melhor o trabalho de uma das atrizes da moda no catálogo Netflix.

a teoria de tudo

A TEORIA DE TUDO
Há um antes e um depois de «A Teoria de Tudo» para Felicity Jones e para o público. A biografia de Stephen Hawking, que catapultou Eddie Redmayne para a elite cinematográfica e para o Óscar, chamou também à atenção para a britânica. Felicity interpretou Jane, a primeira mulher do cientista, que viveu com ele o drama da doença que o prendeu a uma cadeira de rodas. Fortemente emocional, o filme retrata a fatalidade da vida e o que acontece nos seus bastidores, embelezado pela mestria da banda sonora de Jóhann Jóhannsson.

like crazy

LOUCAMENTE APAIXONADOS
Ao lado do ator Anton Yelchin, que faleceu em 2016 com apenas 27 anos, Felicity Jones protagoniza «Loucamente Apaixonados», com uma personagem bem diferente dos papéis mais adultos a que nos tem habituado. Anna e Jacob apaixonam-se quando se conhecem numa universidade de Los Angeles, sendo que ela, britânica, decide ficar mesmo com o visto caducado. No entanto, quando regressa a Inglaterra e não consegue viajar novamente para os EUA, o jovem casal tem não só de enfrentar a distância, mas também a intransigência da imigração.

Modificado emsábado, 10 dezembro 2016 02:52

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.