logo

Entrar
Actualizado às 12:33 AM, Nov 18, 2019

Mad Max - BSO

Vai ser difícil desviar as atenções de quem encarar o universo musical dos filmes «Mad Max» do trabalho que construiu a banda sonora do terceiro episódio da série. Em 1985, «Além da Cúpula do Trovão», de George Miller e George Ogilvie, brilhava não só pela força pop/rock de duas grandes canções de Tina Turner (que tinha inclusivamente um papel no filme) – “We Don’t Need Another Hero” e “One of The Living”, ambas editadas como single –, como revelava uma magnífica partitura orquestral assinada pelo veterano Maurice Jarre, decididamente mais elaborada e rica em sonoridades e texturas do que aquelas que, para os dois primeiros filmes, tinham conhecido visões orquestrais funcionais e úteis, mas mais convencionais, compostas e dirigidas por Brian May. Trinta anos depois o ressurgimento da série chamou a este lugar o compositor holandês Tom Holkenborg, mais conhecido como Junkie XL (antigo colaborador de Hanz Zimmer e já com trabalho para cinema assinado em nome próprio em «300: O Início de Um Império», de Noam Murro). O seu trabalho retoma a linha clássica da série, socorrendo-se do labor de uma orquestra, vincando todavia a carga das percussões, a quem é dado claro protagonismo salvo em momentos de maior placidez nos quais emerge uma ordem romântica mais clássica. Eficaz e adequada às imagens, a música não transporta contudo as visões que Maurice Jarre apresentou em 1985 e que fizeram dessa outra banda sonora uma criação capaz de sobreviver à ausência das imagens.

Mídia

Modificado emquarta, 03 fevereiro 2016 23:35

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.