logo

Entrar
Actualizado às 12:33 AM, Nov 18, 2019

The Hunger Games BSO

Nos últimos tempos temos assistido a uma série de investidas dos mundos do cinema e da ficção televisiva de grande audiência por terrenos musicais algo “alternativos”. Entre as bandas sonoras de séries como «Sete Palmos de Terra» ou os “episódios” da saga «Twilight», revelam-se as opções de quem pensou a música e tem uma consciência de que há novos valores em cena, promovidos em parte através de uma nova cultura criada online. Com muito mais facilidade se descobre e partilha qualquer coisa para além do mais-do-mesmo que domina parte significativa dos universos mainstream do nosso tempo. O novo capítulo do universo «Hunger Games» – «The Hunger Games – Mockingjay Part 1» (ed. Universal) – segue esta linha de pensamento e propõe na sua banda sonora um conjunto de canções e nomes que, em alguns instantes do alinhamento, dão luz a uma mão-cheia de boas ideias. Com Lorde (que soma ao todo três participações) e Major Lazer (ou seja, o projeto de Diplo, aqui com a companhia de Ariana Grande) a música define um patamar aceitável de acontecimentos. Mas é ao escutarmos o entusiasmante Kingdom, de Charli XCX (com a contribuição de Simon Le Bon, dos Duran Duran), a belíssima versão dos Bat For Lashes para Plan The Escape, de Son Lux, a colaboração de Miguel com os Chemical Brothers em This is Not a Game e, sobretudo, o belíssimo Original Beast, de Grace Jones (na sua primeira nova gravação desde uma colaboração com Brigitte Fontaine em 2011) que encontramos motivos para fazer do disco uma peça que não se esgota apenas no público que eventualmente adira ao filme.

Modificado emquarta, 03 fevereiro 2016 23:27

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.