logo

Entrar
Actualizado às 11:16 PM, Oct 20, 2019

Until Dawn

Na linha do interessante The Walking Dead Season 2 para a Sony Playstation 4 (distribuição Ecoplay) chega-nos o penetrante Until Dawn, do estúdio Supermassive Games (distribuição Sony Computer Entertainment). Uma proposta em formato thriller de terror interpretado em motion capture [captura digital de movimentos] por alguns nomes sonantes de Hollywood como Hayden Panettiere, Peter Stormare e Rami Malek.


A acção desenrola-se de forma episódica ao longo de uma noite que promete ser fatal ou libertadora. O jogador interpreta todos os personagens de um grupo de teenaggers que vai passar o fim-de-semana num confortável retiro no monte Blackwood, em Alberta, no Canadá. Os eventos ocorrem um ano depois do desaparecimento das duas irmãs do anfitrião do convívio. As duas jovens adultas desaparecem quando um nevão se abate sobre a montanha e quando tinham no seu encalço uma figura sinistra à espreita na sombra da noite. É uma sequência que ocorre no prólogo e o jogador pode testar não só os comandos de jogo como sentir na pele a tensão que vai decorrer ao longo da arrepiante aventura. Com um visual totalmente cinematográfico, graças à utilização de vários ângulos de acção, este é um jogo com argumento sólido e interpretações consistentes.

Os personagens transformam-se e as escolhas que fazemos determinam se eles chegam inteiros ao fim da jornada, algo que só depende do jogador. Podemos esperar múltiplos desfechos sempre que iniciamos um novo jogo. A cada episódio da história temos um interlúdio num gabinete de um psicólogo (Peter Stormare) que através das questões que coloca a um personagem envolvido na noite do desaparecimento das irmãs traça o perfil do estado de alma do próprio jogador. As questões e imagens que são colocadas no ecrã exploram os temores do jogador, o retrato é uma avaliação interessante que determina como o sistema se comporta face ao jogador.

O grafismo do motion capture é impressionante e facilmente percecionamos os actores por detrás dos personagens. O trabalho de vozes está também acima da média, colocando-se ao nível de uma entusiasmante série de televisão direcionada para o público mais jovem. Until Dawn cria uma teia de intriga, amor e suspense onde o mistério se cruza com personagens e relações tensas.

A narrativa do jogo combina ainda elementos habituais do thriller de terror com a mitologia e as crenças índias (o terreno de jogo é localizado numa antiga reserva índia). Esses aspectos são exemplificados através da noção do “efeito de borboleta”, uma lógica de acção/reação que despoleta os acontecimentos na forma como reagimos perante um evento que por sua vez determinará um evento futuro – quando isso acontece surge uma borboleta no canto do ecrã. Através de um gráfico, no menu do jogo, entra em cena o conceito da utilização de totens que os personagens vão encontrando nos trilhos da floresta. Esses objectos surgem em várias cores que definem a sorte de quem os encontra.

Until Dawn é um excelente exemplo das capacidades da Playstation 4 que através de um jogo altamente interactivo torna o jogador no escriba e no protagonista de uma emocionante história de suspense definida pelo destino.

Modificado emquarta, 03 fevereiro 2016 22:42

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.