logo

Entrar
Actualizado às 11:54 AM, Oct 8, 2019

Marc Riboud (1923 - 2016)

Grande fotógrafo especialmente conhecido pelos seus portfolios asiáticos, nome fulcral na história da agência Magnum, o francês Marc Riboud faleceu no dia 30 de Agosto, depois de doença prolongada — contava 93 anos.

A imagem de marca de Riboud surgiu na revista Life, em 1953: um pintor da Torre Eiffel, numa pose que integra a sedução do ballet. Logo depois, dois dos fundadores da Magnum, Henri Cartier-Bresson e Robert Capa, convidaram-no a integrar a agência onde se tornaria um dos mais talentosos e prestigiados repórteres eminentemente humanistas. Sempre num requintado preto e branco, os seus trabalhos em países da Ásia, com destaque para a China, foram consolidando uma obra atenta às transformações dos cenários sociais e políticos, elaborada através de uma sistemática e delicada observação das pessoas singulares. Entre as muitas revistas em que colaborou, além da Life, incluem-se Paris Match, Géo e National Geographic. Tendo publicado cerca de três dezenas de livros (por exemplo, Visions of China, Photographs 1957-1980, Pantheon, 1981), foi distinguido com o Prémio Nadar em 2012.

marc riboud 1

RIBOUD 03

RIBOUD 05

 

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.