Logo
Imprimir esta página

Palmarés do 24º Curtas Vila do Conde

O palmarés do 24º Curtas Vila do Conde – Festival Internacional de Cinema foi anunciado na tarde de domingo na cerimónia de encerramento do festival. O israelita Nadav Lapid venceu o Grande Prémio DCN Beers da Competição Internacional com “From The Diary of a Wedding Photographer”. “António, Lindo António”, de Ana Maria Gomes, foi o Melhor Filme da Competição Nacional com o Prémio BPI + Pixel Bunker.

“From The Diary of a Wedding Photographer”, do israelita Nadav Lapid, foi o vencedor da Competição Internacional do 24º Curtas Vila do Conde, distinguido com o Grande Prémio DCN Beers. A ficção segue um antigo estudante de arte aspirante a cineasta que foi-se ocupando e ganhando algum dinheiro a trabalhar como fotógrafo de casamentos. Depois de 700 casamentos, já com poucas aspirações, começa a manifestar e desenvolver uma obsessão fetichista por noivas.

Também na Competição Internacional, “Limbo”, de Konstantina Kotzamani, venceu o Prémio de Ficção. O Prémio Documentário “Manoel de Oliveira” foi atribuído a Roger Gómez e Dani Resines por “Notes From Sometime, Later, Maybe”. Já “Decorado” de Alberto Vázquez venceu o Prémio de Melhor Animação e o Prémio do Público Nieeport. “Home”, de Daniel Mulloy, foi considerada a Melhor Curta-Metragem Europeia, que inclui a nomeação para os Prémios do Cinema Europeu organizados anualmente pela European Film Academy.

Na Competição Nacional, “António, Lindo António”, de Ana Maria Gomes, venceu o Prémio BPI + Pixel Buker para Melhor Filme e o Prémio do Público SPA. O documentário, que procura saber as razões pelas quais o tio da realizadora que partiu há 50 anos para o Brasil nunca mais voltou à sua aldeia, é um regresso às origens de Ana Maria Gomes, realizadora luso-francesa que tem focalizado o seu trabalho (em áreas diversas como o documentário, a videoarte e a fotografia) nas questões de identidade. Para lá da investigação sobre o paradeiro do tio e da composição algo romantizada da sua personagem a partir de referências cruzadas – bonito, sedutor, aventureiro, exímio intérprete de acordeão – o filme vale também como retrato austero de uma região esquecida e empobrecida do Norte de Portugal.

O Prémio Blit para Melhor Realizador foi entregue a Gabriel Abrantes pela ficção “A Brief History of Princess X”.

Na Competição Experimental, o premiado foi “Bending To Earth”, de Rosa Barba.

O júri Curtinhas, composto por um grupo de crianças com idades entre os 6 e os 12 anos, atribuiu o Prémio MAR Shopping à animação “Moom”, de Robert Kondo e Daisuke 'Dice' Tsutsumi. Na Competição Take One!, dedicada a filmes de escolha, o premiado foi a animação “Pronto, Era Assim”, de Joana Nogueira e Patrícia Rodrigues. Já na Competição de Vídeos Musicais, o vencedor foi “Villa Soledade” dos Sensible Soccers, realizado por Laetitia Morais.

Palmarés completo: 
http://festival.curtas.pt/programa/2016/premios/lista/

Fonte: Curtas Vila do Conde

Mídia

Modificado emsegunda, 18 julho 2016 00:43
Powered by 7App.pt.