logo

Entrar
Actualizado às 10:09 PM, May 20, 2019

«Toy Story 4» - antevisão

As histórias de Woody e do seu parceiro de aventuras Buzz Lightyear há muito que encantam as crianças de todo o mundo. «Toy Story: Os Rivais» (1995) foi a estreia dos personagens e deixou também marca no Cinema, sendo considerado o primeiro filme de animação a ser realizado totalmente através de computação gráfica. A obra foi também a primeira longa-metragem dos estúdios Pixar, iniciando um percurso de grande sucesso para os estúdios. Seguiram-se «Toy Story 2 - Em Busca de Woody» (1999) e «Toy Story 3» (2010), que voltou a fazer História, ao tornar-se no primeiro filme de animação a ultrapassar os mil milhões de dólares nas bilheteiras mundiais.

«Toy Story 4» não tem tido, contudo, um percurso fácil. Em desenvolvimento desde 2014, o lançamento foi adiado um ano após a saída de John Lasseter, realizador e fundador da Pixar, em consequência de acusações de assédio sexual. Os argumentistas originais da obra, Rashida Jones e Will McCormack, também saíram do projeto, alegando, em comunicado, que a Pixar tem uma cultura “em que mulheres e pessoas de cor não têm uma voz criativa igualitária”.

toy story 4 b

Para conseguir levar este filme a bom porto, entrou em ação Josh Cooley. «Toy Story 4» será a primeira longa-metragem que realiza, após ter assinado as curtas-metragens «George and A.J.» (2009) e «Riley's First Date?» (2015), obra que surgiu no seguimento de «Divertida-Mente» (2015), um dos mais marcantes filmes de animação dos últimos anos, pelo qual Cooley recebeu uma nomeação para o Óscar de Melhor Argumento Original.

O compositor Randy Newman está de regresso e assina, mais uma vez, a banda-sonora. Ao longo da carreira, Newman conta com 20 nomeações aos Óscares e duas estatuetas conquistadas, uma delas por Melhor Música, “We Belong Together”, de «Toy Story 2 - Em Busca de Woody». A inesquecível canção “You’ve Got a Friend in Me”, de «Toy Story: Os Rivais», é também da sua autoria.

A maior parte do elenco de vozes está também de volta, além da estreia de Tony Hale, mais conhecido pela sua participação na série televisiva «Arrested Development», e que aqui dará voz a Forky. Tom Hanks, que dá voz ao icónico Woody, considera que este novo filme “é um momento na História. O alcance emocional dos filmes tornou-se cada vez mais profundo”. Para o ator, as obras Toy Story constituem “uma coleção muito, muito especial de filmes que tocam cada um de nós de uma forma completamente individual”. Tim Allen, que interpreta Buzz Lightyear, corrobora o colega de elenco e revela que, na sua opinião, as últimas cenas de «Toy Story 4» são “muito difíceis”. Tal não será surpresa caso o filme siga a linha do muito emocional final de «Toy Story 3». E já sabemos que os filmes Toy Story são especialistas em rechear os seus espectadores com muitas emoções.

Poster toy story 4

HISTÓRIA
Woody (voz de Tom Hanks) sempre foi muito confiante. Contudo, quando Bonnie junta um novo e inesperado brinquedo chamado Forky (voz de Tony Hale), dá-se início a uma aventura em que vão reunir-se novos e antigos amigos, mostrando a Woody o quão grande pode ser o mundo para um brinquedo.

Realizador: Josh Cooley

Elenco (vozes): Tom Hanks, Michael Keaton, Tim Allen, Tony Hale

Data de estreia prevista: 27 de junho

* artigo publicado na Metropolis nº 66

  • Publicado em Feature

Aladdin

A Disney volta a apostar numa adaptação em imagem real de um dos seus mais famosos filmes de animação do passado: «Aladdin» (1992), realizado por Ron Clements e John Musker. A obra venceu dois Óscares (Melhor Banda Sonora e Melhor Música, por “A Whole New World”), num total de cinco nomeações, tornando-se também um marco para várias gerações. Agora, chegou a vez de adaptar a história com atores de carne e osso, na linha do que a Disney já tem feito nos últimos anos, com «Cinderela» (2015), «O Livro da Selva» (2016) e «A Bela e o Monstro» (2017).

O cineasta britânico assume a árdua tarefa, numa carreira muito marcada por thrillers e filmes de ação. O realizador confessa que o seu primeiro motivo de interesse para assinar a obra era a própria história, com a qual sente uma ligação: “as minhas histórias são muito sobre trapaceiros de rua. Isso é o que sei fazer e o Aladdin é um clássico trapaceiro que faz o bem”. Há, ainda, outro desafio neste filme: conseguir fazer jus à interpretação icónica de Robin Williams enquanto Génio. Will Smith é o ator que se segue a dar vida ao personagem e terá um tom mais “hip-hop”, recorrendo-se à experiência de trabalhos passados como a série «O Príncipe de Bel-Air» ou a sua própria carreira musical.

O restante elenco é maioritariamente desconhecido do grande público e tem origem árabe, de forma a retratar da forma mais credível possível os personagens do filme de animação. Os animais também não serão falantes, tal como acontece com «Dumbo», outra obra da Disney que ganha nova adaptação. Ritchie refere, ainda, que o filme será “mais cómico” e que será adaptado de forma a refletir os “temas contemporâneos”.

HISTÓRIA
Aladdin (Mena Massoud) é um jovem humilde que descobre um lâmpada mágica com um génio que lhe pode conceder desejos. Apaixonado por Jasmine (Naomi Scott), que está prestes a ficar noiva de outra pessoa, Aladdin conta com a ajuda do Génio (Will Smith) para a conquistar, fazendo-se passar por um príncipe para ter também a confiança do pai da jovem.

Realizador: Guy Ritchie («Snatch - Porcos E Diamantes», 2000; «Sherlock Holmes», 2009; «O Agente da U.N.C.L.E.», 2015)

Elenco: Will Smith, Mena Massoud, Naomi Scott, Marwan Kenzari

Data de estreia: 23 de maio

  • Publicado em Feature

Força Ralph: Ralph vs Internet - antevisão

«Força Ralph» foi um sucesso assinalável em 2012, recebendo a nomeação para o Óscar de Melhor Filme de Animação. A sequela, «Força Ralph: Ralph vs Internet», volta a trazer o vilão dos videojogos, Ralph, e a sua amiga Vanellope von Schweetz, agora imersos no inesgotável mundo da internet, o que dá origem a muitas surpresas. O primeiro filme arrecadou 470 milhões de dólares em todo o mundo e as expectativas para este segundo filme são consideráveis.

Como o palco do novo filme é a internet, haverá lugar para muitos cameos especiais e para a presença das princesas Disney, pelo que as atrizes que deram voz a estas personagens participam também neste filme. Falamos, por exemplo, de Kristen Bell (Anna), Mandy Moore (Rapunzel), Kelly Macdonald (Merida), Ming-Na Wen (Mulan), Auli'i Cravalho (Moana) ou de Anika Noni Rose (Tiana). John C. Reilly e Sarah voltam a dar voz a Ralph e Vanellope, respetivamente, sendo que também regressam Jack McBrayer e Jane Lynch. Mas há uma nova e aguardada estreia: Gal Gadot, que dá voz à velocista Shank.

Rich Moore realizou «Força Ralph» e volta para assinar a sequela, tendo agora a companhia de Phil Johnston. O cineasta explica que, para este novo filme, queriam “testar” a amizade dos dois personagens principais, “e que melhor lugar para isso do que a internet?”. Contudo, “ele quer estabilidade e ela quer mudança”. “As amizades vão necessariamente mudar e isso é algo que o Ralph tem de aprender. É por isso que acho que a Internet é também um bom pano de fundo, porque está em mudança constante”, ajunta.

HISTÓRIA
Ralph (voz de John C. Reilly), o vilão dos videojogos, e Vanellope (Sarah Silverman), a sua companheira de aventuras, viajam para a Internet com a missão de encontrar uma peça reserva para salvar o videojogo de Vanellope.
Realizadores: Phil Johnston e Rich Moore («Força Ralph», 2012; «Zootrópolis», 2016)
Elenco (vozes): John C. Reilly, Sarah Silverman, Taraji P. Henson
Data de estreia: 29 de novembro

  • Publicado em Feature

Disney compra parte da Fox

Foi confirmado um dos negócios do ano na indústria do audiovisual. Após algumas semanas de negociações, a Disney adquiriu o controlo dos estúdios de cinema da 21 Century Fox, um dos mais antigos do Mundo, parte dos canais de televisão da Fox, com as maiores audiências nos EUA e no resto do mundo e os direitos dos filmes da Marvel, conhecida marca de BD.
Orçado no valor de 44,5mil milhões de euros, o acordo permite à Disney dispor dos estúdios da Fox, dos canais britânicos Sky, Fx e National Geographic e a Hulu, plataforma online. Na órbita da Fox permanecem a Fox News, cadeia de informação televisiva norte-americana, e a Fox Sports, dedicada ao desporto. Para além disso, a Disney assume a dívida de cerca de 14 mil milhões de dólares da companhia que produziu títulos como «Titanic» (1997), «A Guerra das Estrelas» (1977), ou «Avatar» (2009).
Com esta aquisição a Disney passa a deter o estatuto de maior companhia de entretenimento da atualidade, incluindo a ABC, cadeia de televisão norte-americana, a Marvel, Pixar (cinema de animação), Lucasfilm (produtora da saga Star Wars), ESPN (cadeia de televisão global dedicada ao desporto), Fox Networks group (canais temáticos), a Sky (britânica), além dos estúdios Walt Disney, canais de televisão Disney,dos parques temáticos e dos direitos de merchandise dos produtos Disney.

Uma Viagem no Tempo

Da realizadora visionária Ava DuVernay, chega "UMA VIAGEM NO TEMPO”, uma aventura épica baseada no clássico intemporal de Madeleine L’Engle, que vai levar o público por dimensões de tempo e espaço, examinando a natureza da escuridão versus a da luz, terminando com o triunfo do amor. Ao longo da viagem transformadora de uma rapariga conduzida por três guias celestiais, descobrimos que a força vem da individualidade de cada um e que a melhor forma de triunfar sobre o medo é viajar pela própria luz.

"UMA VIAGEM NO TEMPO" estreia em março de 2018.

uma viagem no tempo poster

Fonte: Disney

  • Publicado em Videos

Alladin em imagem real

O elenco de “Aladdin”, para a adaptação de imagem real do clássico de animação, está completo e a produção já começou nos Longcross Studios, nos arredores de Londres.

O elenco de “Aladdin” inclui: o duas vezes nomeado para os ÓSCARES®, Will Smith como Genie, que tem o poder de conceder três desejos a quem possui a sua lâmpada mágica; Mena Massoud como Aladdin, o infeliz, mas adorável sem abrigo que se apaixona pela filha do Sultão; Naomi Scott como Princesa Jasmine, a linda filha do Sultão que quer decidir como viver a sua vida; Marwan Kenzari como Jafar, um malvado feiticeiro que planeia destronar o Sultão e governar Agrabah; Navid Negahban como o Sultão, o governante de Agrabah que está ansioso para encontrar um marido apropriado para a sua filha, Jasmine; Nasim Pedrad como Dalia, a aia e a confidente da Princesa Jasmine; Billy Magnussen como o Príncipe Anders, um pretendente de Skanland e um potencial marido para a Princesa Jasmine e Numan Acar como Hakim, o braço direito de Jafar e o chefe dos guardas do palácio.

“Aladdin” é realizado por Guy Ritchie, tem um guião de John August, baseado no filme de animação de 1992, “Aladdin” e nas histórias de “One Thousand and One Nights.” O produtor é Dan Lin juntamente com o vencedor do Globo de Ouro, Marc Platt, Jonathan Eirich e Kevin De La Noy são os produtores executivos. O compositor, que venceu oito vezes o ÓSCAR®, Alan Menken é o responsável pela banda-sonora, que inclui novas gravações das músicas originais, escritas pelos letristas vencedores do ÓSCAR®, Howard Ashman e Tim Rice, bem como duas músicas novas escritas por Alan Menken e pelos vencedores do ÓSCAR® e do Prémio Tony, Benj Pasek e Justin Paul.

Fonte: Disney

Coco - #1 trailer

Em COCO, Miguel procura desesperadamente mostrar o seu talento musical. Mas quando toca a guitarra de seu ídolo, o falecido Ernesto de la Cruz, Miguel desencadeia uma misteriosa cadeia de eventos e vê-se, juntamente com o seu leal cão Dante, a atravessar a Terra dos Mortos, através de uma ponte maravilhosa feita de pétalas de margaridas.
O filme é realizado por Lee Unkrich, co-realizado por Adrian Molina e produzido por Darla K. Anderson ("ToyStory 3").

COCO estreia nos cinemas portugueses em novembro de 2017.

  • Publicado em Videos

COCO, da Disney Pixar - poster

Neste filme de animação centrado no Dia dos Mortos, uma celebração do México que até fez parte do filme «007 Spectre» (2015), a Pixar arrisca com uma nova história original em que o protagonista é uma criança, à semelhança do que acontece em «Divertida-Mente» (2015), uma das melhores obras de animação dos últimos anos. No caso, trata-se de Miguel, que embarca numa viagem pela Terra dos Mortos para descobrir a sua origem e história, num filme que não é propriamente um musical, mas que terá bastantes músicas de inspiração local. Recentemente, também outra obra de animação, «O Livro da Vida» (2014), abordou o Dia dos Mortos, tendo sido nomeado para o Globo de Ouro de Melhor Filme de Animação.

Além da música, «Coco» vai beber a parte da cultura mexicana, com várias referências do país sul-americano, como as oferendas ou as Alebrijes, figuras fantásticas da arte folk mexicana. Todavia, o realizador Lee Unkrich assinala que “não estamos a tentar fazer o derradeiro filme mexicano”, apesar de afirmar que o filme é “uma carta de amor ao México”. Unkrich já colaborou por diversas vezes com a Pixar, tendo sido um dos realizadores de «Monstros e Companhia» (2001), «À Procura de Nemo» (2003) e «Toy Story 3» (2010), pelo qual venceu o Óscar de Melhor Filme de Animação. Já Adrian Molina assina o argumento e estreia-se na realização. O ator mexicano Gael García Bernal estreia-se a dar voz a um personagem de animação, sendo o principal nome no elenco.

Sinopse
Apesar da proibição da sua família em relação à música, Miguel sonha em tornar-se num grande artista, como o seu ídolo, Ernesto de la Cruz. Desesperado para conseguir provar o seu talento e após uma série de misteriosos eventos, Miguel dá por si na maravilhosa e colorida Terra dos Mortos. Ao longo do caminho, encontra o encantador e vigarista Hector e juntos, partem numa viagem extraordinária, para desvendar a verdadeira história de família de Miguel.

COCO estreia nos cinemas portugueses em novembro de 2017.

coco 2

Assinar este feed RSS