logo

Entrar
Actualizado às 11:37 PM, Mar 18, 2019

Can You Ever Forgive Me?

Depois de uma carreira recheada de papéis cómicos, Melissa McCarthy mostra agora uma vertente bastante diferente em «Can You Ever Forgive Me?», um filme baseado na autobiografia homónima de Lee Israel. Com estreia internacional no Festival de Cinema de Toronto, a obra tem vários motivos de interesse.

Comecemos pela invulgar e curiosa história, que oscila entre o drama e a comédia, centrando-se na forma como a jornalista Lee Israel procurou resolver os seus obstáculos financeiros. Durante as décadas de 1970 e 1980, Israel foi uma famosa biógrafa de famosos como Katharine Hepburn, Tallulah Bankhead, Dorothy Kilgallen ou Estee Lauder. Contudo, acabou por entrar em declínio, começando a produzir e vender cartas falsificadas de figuras que já tinham falecido.

A interpretação de Melissa McCarthy revela-se, efetivamente, um dos aspetos mais atrativos do filme. A norte-americana, nomeada ao Óscar de Melhor Atriz Secundária por «A Melhor Despedida de Solteira» (2011), tem, assim, um dos grandes desafios da sua carreira, saindo, por completo, da sua zona de conforto. Ao seu lado contará com o ator Richard E. Grant, que poderá ter aqui uma oportunidade para ter mais destaque. Ambos são dirigidos por Marielle Heller, que conseguiu arrancar muitos elogios com o seu filme de estreia, «O Diário de Uma Rapariga Adolescente» (2015).

HISTÓRIA
Para enfrentar problemas financeiros, a jornalista Lee Israel (Melissa McCarthy) decide forjar e vender cartas escritas por personalidades já falecidas. O negócio acaba por correr melhor do que o esperado, até que as primeiras suspeitas começam a surgir.

Realizadora: Marielle Heller («O Diário de Uma Rapariga Adolescente», 2015)

Elenco: Melissa McCarthy, Richard E. Grant, Dolly Wells

  • Publicado em Feature

TV Cine – Destaques da semana de 22-28 maio

Esta semana, regresse ao inóspito e místico ambiente de Twin Peaks 25 anos depois do original e reviva uma das séries que marcou uma geração e transformou para sempre o entretenimento televisivo. Não perca, ainda, a oportunidade de conhecer melhor a vida de Janis Joplin, maravilhe-se com uma das obras mais marcantes do realizador Frank Capra e deixe o stress de lado com as aventuras de quatro mulheres a acabarem com a ameaça de almas penadas. Buuu!

Frank

Clássicos: Frank Capra | TVCine 2 |De 25 de maio a 8 de junho | 22:00
No contexto da História do cinema, o nome de Frank Capra é simplesmente incontornável. Nascido na Sicília, em 1897, Capra imigrou com a família para os Estados Unidos em 1903. Com o seu irmão Tony, distribuía jornais depois da escola na baixa de Los Angeles e cantava em dueto por um dólar à hora, inclusive em bordéis. Contra as pressões da família, conseguiu fazer a escola e em 1915 entrou no Throop College of Technology, onde descobriu a poesia e os ensaios de Michel de Montaigne no conceituado departamento de Artes da universidade. Inspirado pelos escritos e ideias de Montaigne, Capra começou a escrever e daí a tornar-se o realizador com mais filmes na lista dos 100 Filmes Mais Inspiradores de Sempre do Instituto Americano de Filmes foi um salto. Filmes como «Doido com Juízo» (1936), «Peço a Palavra» (1939), «Um João Ninguém» (1941) e «Do Céu Caiu Uma Estrela» (1946) são algumas das suas obras mais icónicas e é precisamente o de 1936 que estreia dia 25 de junho no TVCine 2. «Doido com Juízo» deu a Capra um dos três Óscares que venceu na categoria de Melhor Realizador na sua carreira. O filme, com Gary Cooper e Jean Arthur nos principais papéis, foi nesse ano candidato às estatuetas de Melhor Filme, Melhor Ator, Melhor Argumento e Melhor Som. Quanto à premissa, Gary Cooper é Longfellow Deeds, um poeta humilde e honesto que recebe uma herança milionária do seu tio, sendo obrigado a deixar a sua vida no interior e a partir para Nova Iorque. Na ‘Big Apple’ vai ter de lidar com a ganância de terceiros e com as teias do amor, tecidas pela jornalista Babe Bennet, que parece querer apenas um grande furo para o seu jornal. A comédia de Frank Capra passa no TVCine 2, no dia 25 de junho, às 22:00.

Janis

Especial Documentários: Ícones da Música | TVCine 2 | de 23 de maio a 6 de junho | 22:00
A TVCine 2 aposta igualmente na música, com um especial dedicado a grandes ícones desta arte. Na forma de documentários, o TVCine 2 vai exibir as versões fílmicas mais recentes das vidas de Janis Joplin, dos Beatles, sem esquecer os The Stooges, com o psicadélico e único Iggy Pop, realizadas entre 2015 e 2016. No dia 23, o ciclo será iniciado com «Janis: Little Girl Blue» (2015), de Amy Berg, sobre uma das vozes mais carismáticas da História da música americana. Irreverente, autêntica e livre, Janis Joplin marcou o cenário da música dos anos 1960-1970 e é o símbolo de uma geração. Esta homenagem da realizadora Amy Berg, nomeada a um Óscar da Academia pelo documentário «Livrai-nos do Mal» (2006) contou com a participação dos herdeiros da cantora na produção, assim como a voz inconfundível de Charlyn Marie Marshall (Cat Power), para a leitura das cartas que Janis Joplin escreveu à família, amigos e colaboradores. Joplin deixou-nos aos 27 anos, a idade precoce e fatídica de outros mitos da música (como Jim Morrison, Kurt Cobain ou Amy Winehouse), mas ainda hoje o mundo se rende ao seu espírito meio louco, ao seu talento natural e à sua energia contagiante. No final, tudo se resume à procura do amor.

Caca

Caça-Fantasmas | TVCine 1 | 26 de maio | 21:30
E quando os fantasmas decidem visitar o mundo dos humanos, quem é que é suposto chamar? Os Caça-Fantasmas, obviamente! Só que desta vez, 30 anos depois do grande êxito de Ivan Reitman, quem veste a farda são quatro talentosas mulheres: Abby Yates (Melissa McCarthy), Erin Gilbert (Kristen Wiig), Jillian Holtzmann (Kate McKinnon) e Patty Tolan (Leslie Jones), e um rececionista muito charmoso: Kevin (Chris Hemsworth). Em tempos, Abby Yates e Erin Gilbert escreveram um tratado sobre o combate à ameaça paranormal, mas perante a indiferença do mundo, Erin abandonou o projeto e tornou-se especialista e professora universitária de Física Quântica, enquanto Abby continuou a insistir na área, com uma nova sócia, a excêntrica Jillian Holtzmann. Quando Erin falha uma promoção na universidade, ela resolve procurar Abby e juntar-se à equipa, dedicando-se de novo ao estudo dos fantasmas. Mais tarde, Abby, Erin e Jillian são contactadas por Patty Tolan, trabalhadora do metro de Nova Iorque, que confessa ter visto um fantasma. Patty propõem-se juntar ao grupo, já que ninguém conhece a cidade como ela. A partir desse momento, não vai haver fantasma que lhes faça frente, ou será que há? Paul Feig, realizador da fantástica comédia «A Melhor Despedida de Solteira» regressa ao género, repetindo a presença de Kristen Wiig e Melissa McCarthy, que inclusive recebeu a sua única nomeação ao Óscar de Melhor Atriz Secundária nessa comédia de 2011. Boas risadas estão prometidas, no dia 26 de maio, às 21h30, no TVCine 1.

Twin 2

Twin Peaks | TVSéries | 28 de maio | 22:00
25 anos, 11 meses e 11 dias depois, a série de culto está de volta. Marco de uma geração e uma influência crucial no panorama das séries televisivas, a série «Twin Peaks», assinada por David Lynch e criada com a ajuda essencial de Mark Frost, volta a ganhar vida envolta de um secretismo que recai no silêncio dos atores envolvidos e de toda a equipa de produção. Realizada em exclusivo por David Lynch, a terceira temporada da série tem 18 partes e regressa 25 anos depois dos habitantes da pitoresca cidade do noroeste americano terem acordado com a notícia do assassinato da rapariga mais popular da escola secundária. Sabem-se poucos pormenores do enredo, mas as boas notícias chegam com a presença de muitos dos atores da série original, como Kyle MacLachlan, o agente do FBI Dale Cooper, que investiga a morte de Laura Palmer; Sheryl Lee, a eterna Laura Palmer, que também interpretava o papel da prima de Palmer, Maddy Ferguson; a rececionista na esquadra do xerife, Lucy Moran (Kimmy Robertson); Ray Wise e Grace Zabriskie, os pais de Laura Palmer, Leland Palmer e Sarah Palmer respetivamente; Dana Ashbrook, que era Bobby Briggs, o traficante de cocaína e namorado de Laura Palmer; James Marshall, que dá vida ao namorado secreto de Laura Palmer, James Hurley; Mädchen Amick, no papel de Shelly Johnson, empregada no restaurante Double R Diner; e Sherilyn Fenn, que interpretou Audrey, a apaixonada pelo agente do FBI Dale Cooper, entre outros. Ao universo de Twin Peaks chegam agora Monica Bellucci, Naomi Watts, Laura Dern, Tim Roth, Jim Belushi e o cantor Eddie Vedder, entre outros. A resposta a uma das perguntas que certamente está na cabeça de todos os fãs: sim, o maestro e compositor Angelo Badalamenti, criador da banda sonora original, assume novamente a batuta. «Twin Peaks» chega a Portugal a 28 de maio, uma semana depois da estreia nos Estados Unidos. Estamos a postos, David Lynch!

Ressureicao

Ressurreição | TVCine 1 | 28 de maio | 21:30
De Kevin Reynolds, realizador de «Waterworld» (1995), «Robin Hood: O Príncipe dos Ladrões» (1991) e «O Conde de Monte Cristo» (2002), «Ressurreição» trouxe, em 2016, a representação dos eventos que levaram à crucificação, a morte e a ressurreição de Jesus Cristo. Depois da condenação de Jesus Cristo (Cliff Curtis), da sua crucificação e consequente morte, o corpo do Nazareno é sepultado numa gruta, marcada com lacra para garantir a sua inviolabilidade, mas quando surgem rumores do desaparecimento do corpo, as autoridades entram na gruta e o local está, de facto, vazio. É, então, preciso encontrar o corpo de Jesus para impedir que o mito ganhe força e o povo da Judeia se revolte contra as autoridades romanas. A mando do governador Pôncio Pilatos (Peter Firth), e temendo-se uma revolta entre o povo da Judeia, Clavius (Joseph Fiennes) torna-se o responsável da missão de recuperação do corpo, missão essa que vai colocar em causa as suas crenças e a sua fé. A estreia em televisão acontece no TVCine 1, dia 28 de maio, às 21:30.

  • Publicado em TV
Assinar este feed RSS