logo

Entrar
Actualizado às 11:09 AM, Mar 22, 2019

Capitão Marvel - antevisão

O Universo Cinematográfico Marvel tem já 20 filmes mas, pela primeira vez, terá uma protagonista feminina a liderar uma história. E não poderia ser com maior estrondo. A obra apresenta Capitão Marvel, uma nova heroína que é também uma das maiores poderosas da banda-desenhada e, potencialmente, também um dos trunfos para derrotar finalmente Thanos em «Avengers: Endgame». «Capitão Marvel» é, de resto, a última paragem antes do combate final dos Vingadores e são muitas as expectativas.

Uma grande personagem exige uma grande atriz e a escolhida para interpretar Carol Danvers foi Brie Larson, vencedora do Óscar de Melhor Atriz por «Quarto» (2015) e uma assumida feminista. Embora confesse que tenha demorado algum tempo até aceitar o desafio, a atriz considera que “o facto de a personagem ser ela própria e não poder ser contida é fantástico. Significa que ela é selvagem e isso é algo que adoro”. A heroína esbanja bravura e força, com poderes sobre-humanos e capacidade de voar, sendo mesmo considerada a mais poderosa personagem da Marvel.

captain marvel 3

Contudo, não estará sozinha. Estão também de regresso os rejuvenescidos digitalmente Nick Fury (Samuel L. Jackson) e Agente Coulson (Clark Gregg), mas também os vilões de «Guardiões da Galáxia» (2014), Ronan (Lee Pace) e Korath (Djimon Hounsou). Do elenco de luxo faz ainda parte Jude Law, que se estreia neste Universo Cinematográfico e arrisca num filme de super-heróis com um personagem de contornos misteriosos. Além da protagonista, também a equipa por detrás do filme tem assinatura feminina, começando logo na realização, com Anna Boden a dividir a tarefa com Ryan Fleck. Boden é, inclusive, a primeira realizadora a assinar um filme Marvel. Algo é certo: definitivamente, a Marvel assumiu por completo o Girl Power.

HISTÓRIA
A narrativa passa-se em 1995, acompanhando Carol Danvers (Brie Larson), uma piloto da Força Aérea dos EUA que ganha poderes extraordinários após um acidente. Sem memórias do seu passado, Carol regressa à Terra para travar uma invasão alienígena, ao mesmo tempo que se torna numa das heroínas mais poderosas do Universo, ganhando o nome de Capitão Marvel.

Realizadores: Anna Boden e Ryan Fleck
(«Sugar», 2008; «A Febre do Mississípi», 2015)
Elenco: Brie Larson, Samuel L. Jackson, Jude Law, Clark Gregg, Lee Pace
Data de estreia: 7 de março

  • Publicado em Feature

"Captain Marvel (Capitão Marvel)" - Novo Trailer

Passado nos anos 90, CAPTAIN MARVEL (CAPITÃO MARVEL), da Marvel Studios é uma nova aventura de um período nunca visto na história do Universo Cinematográfico Marvel, que segue a jornada de Carol Danvers, enquanto se torna num das heroínas mais poderosas do universo. Quando uma guerra galáctica entre duas raças alienígenas atinge a Terra, Danvers dá por si juntamente com um pequeno grupo de aliados, no centro do acontecimento.

O filme é protagonizado por Brie Larson, Samuel L. Jackson, Ben Mendelsohn, Djimon Hounsou, Lee Pace, Lashana Lynch, Gemma Chan, Rune Temte, Algenis Pérez Soto, Mckenna Grace, com Annette Bening, Clark Gregg e Jude Law.

CAPTAIN MARVEL (CAPITÃO MARVEL), da Marvel Studios, é produzido por Kevin Feige e realizado por Anna Boden e Ryan Fleck. Louis D'Esposito, Victoria Alonso, Jonathan Schwartz, Patricia Whitcher e Stan Lee são os produtores executivos.

  • Publicado em Videos

Kong: Ilha da Caveira

Ao que parece, entrámos numa nova idade de King Kong (cujo lendário original, convém lembrar, data de 1933). No caso de Kong: A Ilha da Caveira, de Jordan Vogt-Roberts, com uma transferência insólita e sugestiva para um contexto traumático em que está a terminar a guerra do Vietname — as personagens de alguns militares americanos procuram mesmo algo como uma redenção metafísica numa missão para desvendar os mistérios de uma ilha desconhecida no pacífico.

Lá encontram o império do macaco gigante, Kong, com as marcas (e os monstros) de um tempo pré-histórico, alheio a todas as civilizações. O argumento mais parece um esboço que alguém se esqueceu de concluir, desbaratando personagens e multiplicando clímaxes. Em todo o caso, o filme consegue conservar um certo espírito de “série B”, fantasioso e divertido, capaz de suscitar a nossa cumplicidade.

Tom Hiddleston e Samuel L. Jackson em «Kong: Skull Island»

«Kong: Skull Island» tem estreia mundial marcada para Março de 2017. A Warner revelou este sábado (23) na Comic-Con International em San Diego o primeiro trailer de novo filme de "King-Kong", intitulado "Kong: Skull Island".

Tom Hiddleston, Samuel L. Jackson, Brie Larson, John Goodman e John C. Reilly estão no elenco.

  • Publicado em Videos

Descarrilada

Rir a bom rir: é isto que pode esperar de "Descarrilada", uma aposta bem conseguida de Judd Apatow. A história centra-se em Amy Townsend (Amy Schumer), uma jornalista independente e confiante para quem a monogamia é um mito, ideia para a qual muito contribuiu o seu pai. Amy tem fobia de relacionamentos e vai saltando de um relacionamento para o outro sem qualquer ligação emocional. Todavia, tudo poderá mudar quando tem de entrevistar o médico Aaron Cooners (Bill Hader), que tem a persistência como uma grande aliada.

Amy Schumer é a comediante do momento nos EUA, tendo agora a sua estreia no grande ecrã. O filme é escrito por ela e tem a sua marca notória um pouco por toda a narrativa. Os dois primeiros atos são os mais interessantes, pejados de momentos divertidos, surpreendentes e politicamente incorretos. Contudo, o tom começa a “descarrilar” para a simples comédia romântica e, aos poucos, a piada começa a diminuir.

Não obstante, Amy Schumer é a rainha da obra e só por ela muitos dos gags acabam, efetivamente, por funcionar. Contudo, não está sozinha, tendo um elenco seguro que enriquece o filme e que complementa na perfeição o trabalho da protagonista. Bill Hader e Vanessa Bayer, duas presenças habituais em "Saturday Night Live", estão irrepreensíveis, bem como a fantástica Tilda Swinton, que tem uma participação deliciosa. Acrescentam-se, ainda, o esforçado John Cena e o surpreendente LeBron James, que consegue mesmo roubar a cena em muitos momentos.

Apesar de aspetos menos bem conseguidos, não poderemos descartar esta tentativa de criação de uma comédia diferente. Além disso, tem uma mulher como protagonista, algo que ainda não ocorrera em filmes realizados por Apatow e que esta obra prova que pode ser um caminho profícuo a seguir no género.

"Descarrilada" é uma comédia em estado puro que acaba por deixar-se levar por outro rumo, encaixando mais na comédia romântica. A obra perde um pouco da sua essência e ousadia mas não deixará de fornecer algo que sempre se pretende de uma comédia: entretenimento e muitas gargalhadas.

quatro estrelas

Título Nacional Descarrilada  Título Original Trainwreck Realizador Judd Apatow Actores Amy Schumer, Bill Hader, Brie Larson Origem Estados Unidos/Japão Duração 125’ Ano 2015

Assinar este feed RSS