logo

Entrar
Actualizado às 11:16 PM, Oct 20, 2019

Spike Lee - Melhor Realizador 2018 Revista Metropolis

Destaque Spike Lee - Melhor Realizador 2018 Revista Metropolis

Este foi o ano em que vimos Spike Lee erguer bem alto a sua voz através do melhor cinema que sabe fazer. É um exagero dizer que o realizador nova-iorquino estava perdido, mas filmes como «O Milagre em Sant’Anna» e o ‘remake’ «Old Boy: Velho Amigo» parecem obras menores ou desadequadas na sua filmografia. Será também excessivo considerar que o cineasta reencontrou a sua relevância artística à sombra do sucesso de Donald Trump. A história de «BlaKkKlansman: O Infiltrado» gritava para ser filmada, mas o projeto foi sendo adiado. O triunfo dos nacionalistas brancos nos Estados Unidos e dos movimentos de extrema-direita em vários pontos do mundo, tornaram evidente a oportunidade de concretizar o filme. Spike Lee foi certeiro na mensagem que gritou e fê-lo com uma narrativa adequada à história. Numa época em que não há subtilezas, nem o subterfúgio do politicamente correto, era urgente tomar partido desta forma, paradoxalmente raivosa e ponderada, na gestão das agendas e dos conflitos raciais. «BlaKkKlansman» divertiu-nos e atordoou-nos, fez-nos refletir como poucos filmes que vimos em 2018. Ficamos felizes por Spike Lee ainda estar aqui e com a sensação de que o Festival de Cannes poderia ter ido mais longe – um Grande Prémio do Júri tem a dignidade de parecer uma segunda Palma de Ouro, mas daqui a uns anos este filme vai encontrar outro lugar na história.

Texto publicado na Metropolis nº 65 (Janeiro 2019)

Mídia

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.