logo

Entrar
Actualizado às 10:58 PM, May 15, 2019

Margot Robbie - Melhor Actriz 2018 Revista Metropolis

Destaque Margot Robbie - Melhor Actriz 2018 Revista Metropolis

Tonya Harding ficou tristemente conhecida como a patinadora artística que esteve envolvida num plano para ferir a sua rival Nancy Kerrigan com o objetivo de ganhar vantagem e triunfar nos Jogos Olímpicos de 1994. Este ano ficamos a conhecer mais pormenores sórdidos sobre esse caso mirabolante que foi um atentado ao fair play da competição desportiva. E quem não era nascido na época teve oportunidade de se espantar com o sucedido no filme biográfico «Eu, Tonya». A australiana Margot Robbie estudou este episódio durante meses e sujeitou-se a um rigoroso treino de patinagem para executar diversos números no ringue, como o triplo axel, o primeiro executado por uma patinadora norte-americana e que popularizou Tonya Harding, em 1991. Margot é Tonya: uma patinadora irreverente e fulgurante sob o gelo, uma bimba espontânea fora do ringue. Não há muitas personagens reais, vivas, que tenham sido tão bem interpretadas no cinema contemporâneo. E não é fácil conseguir esta colagem quando se trata de representar alguém que foi uma estrela do desporto e esteve tão exposta, por boas e péssimas razões, na comunicação social. Para a história que ninguém recordará fica registado que Margot Robbie perdeu o Óscar de melhor atriz para Frances McDormand. Provavelmente, foi uma escolha errada.

Texto publicado na Metropolis nº 65 (Janeiro 2019)

Mídia

Modificado emdomingo, 17 fevereiro 2019 20:21

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.