logo

Entrar
Actualizado às 10:22 PM, Nov 12, 2019

«Sibyl» - crítica

Virginie Efira, estrela do momento em França, tem uma atuação hilariante, a meio de um áspero cenário de reconfigurações do feminino, na pele de uma psicanalista acossada por uma atriz que se torna sua paciente a fim de expurgar males de amor em meio a uma filmagem. Adèle Exarchopoulos interpreta a atriz em crise, obrigada a filmar com a cineasta (Sandra Hüller) que roubou seu namorado. Um dos melhores argumentos que passaram pelo Palais deste ano.

* Crónica publicada na revista Metropolis nº69 (Junho/Julho 2019)

Assinar este feed RSS