logo

Entrar
Actualizado às 11:21 PM, Dec 4, 2019

Os Oito Odiados

Em «Os Oito Odiados», Quentin Tarantino regressa ao Velho Oeste, ao mundo dos westerns, e, como esperado, traz várias referências na bagagem, entre elas «Cães Danados» (1992) e Agatha Christie.

A abertura do filme é grandiosa, não só pelo efeito criado pela música de Ennio Morricone, mas sobretudo devido ao trabalho de Robert Richardson, diretor de fotografia de Tarantino desde «Kill Bill: vol. 1» (2003), que capta a imensidão da paisagem coberta de neve das montanhas do estado de Wyoming. É neste cenário pós-Guerra Civil Americana – em que os ódios ainda muito frescos – que encontramos uma carruagem que rompe pelo manto branco. Nela viajam o caçador de recompensas, John Ruth (Kurt Russell), e a sua prisioneira, Daisy Domergue (Jennifer Jason Leigh). Dirigem-se a Red Rock para John Ruth receber a sua recompensa e entregar a criminosa à forca. Mas pelo caminho encontram dois inesperados companheiros de viagem: outro caçador de prémios, Major Marquis Warren (Samuel L. Jackson) e o presumível novo xerife de Red Rock, Chris Mannix (Walton Goggins). Devido a uma tempestade de neve que entretanto se agrava, são obrigados a procurar refúgio no remoto estabelecimento de Minnie, onde se deparam com quatro indivíduos suspeitos: Bob, o mexicano (Demián Bichir), Oswaldo Mobray, o carrasco de Red Rock (Tim Roth), Joe Gage, um vaqueiro (Michael Madsen), e um general do exército sulista, Sanford Smithers (Bruce Dern). Todos estranhos, todos maus e vilões e todos fechados numa divisão.

O espaço interior será dominante em «Os Oito Odiados». A ação do filme passa de uma paisagem natural sem limites para dentro de uma carruagem e depois para o estabelecimento de Minnie, palco de desconfianças mútuas, onde as personagens se vigiam e se acusam entre si, visto que alguém não é quem afirma ser. O confinamento, a atmosfera de suspeita e de crueldade entre as personagens e os magníficos diálogos e monólogos fazem lembrar «Cães Danados», o filme de estreia de Tarantino. É a este clássico pessoal que ele regressa aqui acrescentando o tom detectivesco de Agatha Christie, pois há um mistério a resolver. No entanto, tudo isto não é suficiente para nos convencer. Mesmo as brilhantes interpretações do elenco não nos persuadem – destaque ainda assim para as atuações de Jackson, Jason Leigh e Goggins, que elevam as suas personagens a um outro grau de perversidade. É certo que, num primeiro momento, ficamos completamente agarrados à tela porém, assim que o realizador nos puxa o tapete – o seu jogo favorito –, apenas sentimos dejá-vu. Tarantino é um autor enérgico, por isso continuamos a seguir o seu trabalho, mas já começamos a conseguir prever os seus movimentos. É preciso exigir-lhe mais.

tres estrelas

Título Nacional Os Oito Odiados Título Original The Hateful Eight Realizador Quentin Tarantino Actores Samuel L. Jackson, Kurt Russell, Jennifer Jason Leigh Origem Estados Unidos Duração 167’ Ano 2016

 

Mídia

Modificado emquinta, 01 dezembro 2016 22:36
Mais nesta categoria: « Quarto Carol »

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.