logo

Entrar
Actualizado às 9:31 PM, Aug 22, 2019

Coração de Cão

Na verdade, respeitando o mais possível o título original, «Heart of a Dog», o filme de Laurie Anderson deveria chamar-se «Coração de um Cão». Porquê? Porque esta não é a história de uma ideia abstracta de “cão”, mas sim o retrato muito particular do cão Lolabelle (aliás uma cadela) da própria Laurie Anderson — Lolabelle morreu e a autora envolve-se num processo de reorganização de memórias que, de facto, não reconhece limites factuais, geográficos ou simbólicos.

Não há muitos filmes assim, convém sublinhar. Em boa verdade, podemos dizer que há muito tempo não recebíamos a dádiva de um exercício cinematográfico ao mesmo tempo tão íntimo e particular, tão abrangente e universal — se é preciso alguma referência modelar, sugiro que recuemos até ao admirável «JLG por JLG» (1997), a que Jean-Luc Godard deu o subtítulo de “auto-retrato de Dezembro”.

Laurie Anderson começa por evocar a vida e a morte de Lolabelle através dos sonhos e daquilo que, sonhando, consegue consumar (ou não) como proeza sobre-humana. Muito para além da imagem de “animal de companhia”, Lolabelle surge como uma entidade eminentemente criativa (inclusive na criação musical...), gerando laços narrativos que vão desde as atribulações da vida na grande metrópole até aos sinais inapagáveis da herança artística e pessoal do marido da realizadora, Lou Reed (1942-2013).

Daí que «Heart of a Dog» seja um filme em que podemos viajar da descoberta da natureza na companhia de Lolabelle para a evocação dos atentados do 11 de Setembro, passando pela reflexão sobre o facto de, hoje em dia, tanta gente se exprimir publicamente “sem ter nada para dizer”. Estamos perante um exemplo admirável de superação de qualquer fronteira documentário/ficção. Dito de outro modo: Laurie Anderson domina com sofisticada mestria a arte da narrativa e, na sua singeleza de “home movie”, este é também um dos objectos mais radicais e fascinantes do ano cinematográfico de 2015.

Mídia

Modificado emquarta, 03 fevereiro 2016 23:17

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.