logo

Entrar
Actualizado às 10:16 PM, Dec 11, 2019

Son of Saul

«Saul Fia» («O Filho de Saul») foi o acontecimento e a revelação da 68ª edição do Festival de Cannes. Primeiro porque se tratava da única primeira obra a competir para a Palma de Ouro entre 19 selecionadas. Segundo, e mais relevante, porque o cineasta húngaro, László Nemes, nascido em 1977, conseguiu fazer um filme invulgar sobre o Holocausto. O dispositivo dramático do filme coloca em cena Saul Ausländer, membro do Sonderkommando no campo de Auschwitz-Birkenau, o grupo de prisioneiros judeus que os nazis forçavam a cooperar nas suas práticas de extermínio. Toda a deambulação da câmara pelos locais do campo está colada aos movimentos de protagonista, e assim vamos adivinhando os horrores pelos diálogos, ruídos, situações vagamente vistas e reações faciais. É um filme original com uma perspetiva realista e testemunhal sobre o que correu no interior daquele campo.

Tiago Alves em Cannes

Mídia

Modificado emsexta, 13 maio 2016 22:03

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.