logo

Entrar
Actualizado às 10:16 PM, Dec 11, 2019

The Sea of Trees

Embora vaiado por sua aposta numa linguagem mais conservadora, o novo filme de Gus Van Sant confirma o rigor de enquadramentos e a busca pelo refinamento plástico que marcam o cineasta desde «Elefante» (2003). Ao falar sobre a epopeia suicida de um professor de Ciências no Japão, o diretor extrai de Matthew McConaughey mais uma atuação memorável, em um ensaio de tons poéticos sobre a educação pela dor. Abalado pela perda de sua mulher (Naomi Watts), o filme cruza dois diferentes tempos: o passado - no qual o personagem de Matthew luta para salvar a esposa e enfrenta a brutalidade dela – e o presente – no qual ele se embrenha pelas florestas do Japão ao lado de um desconhecido misterioso. O asiático cercado de mistérios é interpretado por Ken Watanabe e ele funciona como a medida do sobrenatural no longa, cuja fotografia do dinamarquês Kasper Tuxen merece indicação ao Oscar.

Rodrigo Fonseca em Cannes

Texto originalmente publicado na revista Metropolis nº 27

Modificado emsexta, 13 maio 2016 22:13
Mais nesta categoria: « Montanha A Juventude »

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.