logo

Entrar
Actualizado às 2:03 PM, Nov 16, 2019

Blood Father

Tiro, porrada e bomba alimentam este mergulho de Jean-François Richet (de «Instinto Assassino») no poeirento lado “B” do cinema de ação made in usa, com sequências de perseguição inspiradíssimas. É um acerto para seu protagonista. Em processo de reconstrução de uma carreira abalada por escândalos, acusações de antissemitismo, processos judiciais e fracassos de público, Mel Gibson parece ter encontrado a luz que buscava com o papel de Link, tatuador e motoqueiro em luta para ajudar a filha a se salvar de uma horda de criminosos sanguinários. Desde sua projeção, revistas dos EUA e da Europa vêm publicando críticas que apontam o filme como sendo um acerto para o oscarizado astro e diretor de «Braveheart: O Desafio do Guerreiro» (1995). Segundo a Variety, Bíblia do entretenimento em solo americano, o longa-metragem, de baixo orçamento, “é a plataforma perfeita para o retorno em destaque para Gibson, com um visual que lembra o cinema-poeira (Grindhouse) dos anos 1970, sendo capaz de capturar tudo o que um ator talentoso como Mel tem”.

**

Título Original Blood Father Realizador Jean-François Richet Actores Mel Gibson, Erin Moriarty, Diego Luna Origem França Duração 88’ Ano 2016

(Texto publicado originalmente na Metropolis nº39)

Modificado emquinta, 04 agosto 2016 16:18
Mais nesta categoria: « Neruda Esquadrão Suicida »

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.