logo

Entrar
Actualizado às 9:40 PM, Oct 14, 2019

ELA É MESMO... O MÁXIMO

Peter Bogdanovich mostra toda a sua experiência como argumentista, realizador e versado conhecedor da sua arte ao criar uma divertida farsa que possui o espírito da comédia screwball. O filme tem a sua voz e tem reminiscências da velha guarda, mas também a influência de vozes contemporâneas como as comédias de Woody Allen e Larry David. É um prazer ver tantos actores, dos pequenos papéis aos principais protagonistas, em plena harmonia com o seu texto e a deixarem a sua marca nos personagens. A história é um bizarro conto de fadas moderno, uma call girl que tenta ser actriz tem um encontro acidental que muda a sua trajetória por entre um rol de peripécias com os homens que estão obcecados pela sua inocência e a maneira decidida de viver a vida. A narrativa vive de uma teia de relações e colisões inesperadas entre os personagens que proporcionam uma torrente de riso em situações burlescas. O ritmo avassalador dos diálogos, a acção e o elenco estrelar fazem a mistura de farsa com as nuances da vida como a infidelidade, o amor e os sonhos, a espiritualidade e a sexualidade regado com uma grande dose de loucura, o filme é uma injeção de magia cinematográfica e um antidoto contra o cinismo.

tres estrelas

Título Nacional Ela é Mesmo... o Máximo Título Original She's Funny That Way Realizador Peter Bogdanovich Actores Imogen Poots, Owen Wilson, Jennifer Aniston Origem Alemanha/Estados Unidos Duração 93’ Ano 2014

(Texto publicado originalmente na Metropolis nº38)

Sem Saída

Rotulado como um thriller de acção, «Sem Saída» é um verdeiro filme de terror, um autêntico pesadelo desenrolado a um ritmo vertiginoso. O filme segue uma família de ocidentais que é apanhada a meio de uma revolução sanguinária num país do sudoeste asiático. Aliando os factos ficcionais a centenas de casos reais, que sucederam sobretudo com ocidentais brancos em terras estrangeiras, percebermos que o filme é perturbador e não poupa o espectador. O enredo ainda cria um dispositivo desnecessário para a justificação da caçada sem tréguas de Jack Dwyer (Owen Wilson), a esposa (Lake Bell) e as suas filhas que fogem pelas ruas da capital asiática quando têm uma multidão de bárbaros à perna. Pelo meio há uma intriga/conspiração com um agente especial (Pierce Brosnan) que tenta proteger a família e explica as motivações destes terem a cabeça a prémio. O filme tem poucas pausas e dramatismos desnecessários na luta pela sobrevivência da família. As personagens infelizmente estão pouco trabalhadas, a acção é instintiva, mas marcada por um ritmo quase amador, deixando de forma preguiçosa que os factos falem por si. Ficamos com a sensação que os actores se esforçaram bastante mas os criadores nem por isso...

tres estrelas

Título Nacional Sem Saída Título Original No Escape Realizador John Erick Dowdle Actores Lake Bell, Pierce Brosnan, Owen Wilson Origem Estados Unidos Duração 103’ Ano 2015

 

Assinar este feed RSS