logo

Entrar
Actualizado às 9:45 PM, Sep 22, 2019

101 Dálmatas

Dirigido em 1961 pelo triumvirato de veteranos, Reitherman, Luske e Geronimi, Os 101 Dálmatas traz-nos a história de Pongo e Perdita, um simpático casal de dálmatas que vive em Londres com os seus donos Roger e Anita. Perdita está prestes a dar à luz a sua primeira ninhada de cachorros, mas eis que entre em cena a pérfida Cruella de Vil, uma velha colega de Anita, que se oferece para comprar os cachorritos. Roger e Anita recusam separar-se dos cães, mas Cruella não desiste e contrata dois bandidos para que estes raptem a ninhada. Separados dos pais os cachorros vão juntar-se a outros 94 que a malvada Cruella tem presos com o objectivo de usar as suas peles para fazer casacos. Perdita e Pongo conseguem descobrir e libertar os seus filhos e todos os outros dálmatas, mas Cruella descobre-os e move-lhes uma tenaz perseguição através da neve acabando, no entanto, por falhar os seus propósitos e ter antes um merecido castigo.

Inspirado no livro homónimo, da autoria de Dodie Smith, Os 101 Dálmatas é um marco, na história da animação e especialmente na história da Disney, a vários níveis. Em primeiro lugar foi o primeiro filme Disney passado em cenários contemporâneos, depois a história, ao contrário do que era norma até aí, foi desenvolvida apenas por uma pessoa, Bill Peet, um talentoso artista que imprimiu à narrativa e aos personagens a sua marca pessoal. Finalmente este é um filme histórico em termos técnicos pois foi aqui que se usou pela primeira vez a xerografia, técnica de duplicação dos acetatos que permitiu a animação da centena de cães com os seus milhares de manchas pretas. Orçamentado em 4 milhões de dólares o filme ultrapassou em muito as expectativas de Disney tornando-se um dos mais sólidos sucessos do estúdio e conquistando novas gerações sempre que é relançado. Um clássico da animação a que é impossível resistir.

A edição em BD da Disney/ZON Lusomundo inclui os extras que já estavam na edição em DVD do clássico: um documentário, vídeos musicais, cenas eliminadas e trailers.

Como se fez Os 101 Dálmatas
Um documentário de 30 minutos sobre as várias fases de evolução de um filme que marcou um ponto de viragem na arte da animação dos estúdios Disney. Na altura da sua estreia Os 101 Dálmatas foi considerado um objecto contemporâneo de entretenimento a começar pelo seu visual e os personagens, era mais do que uma fantasia e possuía mistério e suspense.

A última produção da Disney que foi pintada à mão foi A Bela Adormecida. Em Os 101 Dálmatas o processo de cópia revolucionou a animação, por outro lado perdeu-se a arte do traço e substituiu-se o processo de pintura à mão. Uma decisão que levou ao encerramento do departamento de coloração da Disney algo que permitiu baixar os custos desta produção. Ub Iwerks, associado de longa data de Walt Disney, foi o impulsionador desta tecnologia.

O documentário contém entrevistas de arquivo com os principais criadores e alguns dos mestres da Disney que estiveram envolvidos no filme, veja-se a entrevista com Ollie Johnson (um dos nove “anciões”) e a conversa com a esposa de Marc Davies (criador de Cruela de Vil).

Os 101 Dálmatas não seguiu a tradição musical das animações Disney mas continha a sua dose de música: Mel Leven criou a canção de Cruela de Vil; coexistiam os ritmos blues; havia ênfase na rima e um toque de paródia com os jingles televisivos que estavam na moda nos Estados Unidos com a propagação da televisão.
O extra possibilita a visualização das imagens reais de referência para os animadores e o trabalho com os modelos dos carros com os testes e os conceitos por detrás da animação dos veículos. Podemos escutar uma curta entrevista com Lisa Davis, a voz de Anita, que aborda a inspiração dos animadores e que utilizaram as suas expressões faciais à heroína do filme. Betty Lou Gerson, a voz de Cruela, também não é esquecida com o seu singular trabalho de voz e a sua carreira na Disney.

O lançamento inclui uma interessante recriação da relação de amizade e trabalho de Walt Disney e Dodie Smith com base na correspondência trocada entre ambos entre 1955 e 1961.

Os extras terminam com trailers e spots de televisão e rádio de Os 101 Dálmatas através das décadas e vídeos musicais do filme. Ainda temos uma versão contemporânea do tema Cruela de Vil interpretado por Selena Gomez.

quatro estrelas

Título Nacional 101 Dálmatas Título Original One Hundred and One Dalmatians Realizadores Clyde Geronimi, Hamilton Luske, Wolfgang Reitherman Vozes Rod Taylor, Betty Lou Gerson, J. Pat O'Malley Origem Estados Unidos Duração 79’ Ano 1971

 

Mídia

Mais nesta categoria: « A Viagem de Arlo Minha Mãe »

Deixe um comentário

Certifique-se que coloca as informações (*) requerido onde indicado. Código HTML não é permitido.